A A
RSS

Fuck buddy (and adversary)

por

10 de fevereiro de 2011

Homeopatia

“I’ve been out around this town. Everybody’s singing the same song for ten years”. Ué… por que você acha, Julian Casablancas? Falsos-indies-pós-universitários-em-negação-do-fato-de-que-estão-mais-próximos-dos-30-que-dos-20-insistindo-que-ainda-são-jovens passaram esses tais últimos anos com um nó vazio no estômago toda vez que uma música do Strokes tocava em inferninhos mundo afora, lembrando que a banda podia nunca mais voltar. Sendo ridicularizados por novos fãs de novas salvações do rock, como um noventista aguardando a Democracia Chinesa com uma bandana na cabeça.

Mas… o Strokes voltou. E podemos dizer? A gente sentiu falta. Em “Under cover of darkness”, o(s) riff(s) continua(m) pegajosos. Casablancas continua gritando. A ironia de uma juventude romântica, utópica e evanescente permanece. Então… a gente abre as pernas. Escutar e gostar deste single novo – após os membros da banda terem afirmado repetidas vezes que não curtem mais o Strokes como antes e que a volta não deve durar muito – é como ter uma recaída bêbada e transar com aquela(e) ex antiga(o). Você sabe que não vai dar em nada, mas quer se iludir mesmo assim. Ela(e) vai te largar na merda, comendo farelo de miojo do chão, você vai voltar a misturar vodka com gin, mas… anda numa seca tão grande que negar uma trepada boa dessas não faz nenhum sentido. Então, foda-se. Literalmente.

Mesmo que o “amigo e adversário” com quem Casablancas mantém uma relação de amor e ódio na letra, por quem ele “não vai se fazer de marionete em uma cordinha” e que o vocalista tem medo de que “me odiará agora?”… mesmo que esse interlocutor sejamos nós, fãs.

Você pode (tentar) baixar “Under cover of darkness” pelas próximas 48 horas no new.thestrokes.com

Tags: , , , , , ,

1 Comments For This Post

  1. Kari Says:

    Eu curti, viu?

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services