A A
RSS

Grey’s anatomy 7×17 This is how we do it

por

26 de março de 2011

Receituário, TV

Nessa última semana, o Supremo Tribunal Federal teve que fazer aquela velha escolha entre o bom e o certo: manter um bando de políticos suspeitos safados fora de nossa política ou conservar intactos os princípios da legislação democrática brasileira. Entre a cruz e a espada, ele escolheu o segundo. De maneiras bem mais carnais, melodramáticas e futilmente românticas, essa também foi a decisão que vários personagens de “Grey’s anatomy” tiveram que tomar em This is how we do it, dando a tônica do episódio.

Derek e Chefe Webber
O Chefe queria Adele (aliás, dia das Adeles, com duas canções da cantora inglesa na trilha) incluída de qualquer forma no Estudo Clínico sobre Alzheimer. Só que isso significaria uma furada de fila picareta, que poderia comprometer a integridade da pesquisa e colocar em risco sua aprovação junto ao FDA.

Para provar a Shepherd que nem tudo precisa ser feito segundo a cartilha, Richard operou a primeira paciente do seu Estudo Clínico sobre Diabetes antes da aprovação do órgão responsável, salvando a mulher. O carma pareceu entrar em ação e uma paciente de Derek desistiu do tratamento em nome do amor da vida do filho – por sinal, uma história bonita que gostaríamos bem mais de ver desenvolvida que o melodrama de Adele.

Mesmo com a vaga aberta, os testes constataram que o quadro do Alzheimer da primeira-dama do Seattle Grace não batia com os parâmetros do estudo. A revelação foi a típica cena que “Grey’s” estende demais, quase estuprando o espectador em busca do choro. Embora obrigado a optar pelo certo, a hesitação de McDreamy nos diz que esta história ainda não acabou.

Casal Pretty Eyes: vítimas da maldição Denny Duquette.
Casal Pretty Eyes: vítimas da maldição Denny Duquette.

Teddy e Cristina
Aconteceu o que todos prevíamos e a maldição Denny Duquette fez mais duas vítimas no Seattle Grace. Henry, o marido-de-conveniência de Teddy, volta ao hospital com um tumor perto do coração e a esposa-cardiogod quer operá-lo. Só que quando ele faz toda uma declaração sobre “querer passar a vida inteira” olhando para os belos olhos de Kim Raver, o Chefe não acha essa uma boa ideia.

Cristina leva, então, o troféu oportunismo da semana, ganhando uma cirurgia de grátis e salvando a pele da mentora. Mas Yang não se safa totalmente dos dilemas morais, já que o Chefe delega a Hunt a seleção do Residente-chefe. E escolher a esposa poderia até ser certo (ela merece), mas bom definitivamente não é. A reação de Sandra Oh à notícia é hilária.

Voltando a Altman, ela insiste no certo e resiste às investidas duquettianas de Henry, explicando que os sentimentos dele não são recíprocos. Mas os tais belos olhos diziam outra coisa…

April, Stark e Alex
April continua saindo com Stark, mas mantendo a virgindade intacta, já que eles ainda são “só amigos”. Quando isso começa a prejudicar Karev na sua especialização em Pediatria, ele redireciona para Kepner o bullying que recebe do supervisor – zoando a virgindade e o puritanismo da moça.

Aqui a gente abre um parêntese para dizer que um dos principais problemas de “Grey’s anatomy” atualmente é não saber o que fazer com Alex. A mudança dele para o trailer no estacionamento do hospital é completamente inverossímil. As piadas com Kepner são maldosas e ultrapassam mesmo a babaquice do personagem. E o flerte com a nova obstetra não deve levar à nada, já que a atriz foi escolhida como uma das novas Panteras. Com Arizona completamente tomada pela gravidez de Callie, ele não tem mais crianças para salvar e o personagem está à deriva na série.

Parêntese fechado. Kepner é atazanada pelos colegas durante o chá de bebê de Torres e acaba desmarcando o filme que ia ver no apê de Stark, com medo de calças terem que ser abaixadas. Ainda não sacamos se ela está simplesmente com inseguranças virginais ou se é vergonha dos colegas por namorar um cara mais velho e não tão ridiculamente bonito quanto o resto dos médicos do hospital. Vamos ver se a história vai dar em alguma coisa.

Bailey e Eli
O enfermeiro tarado resolveu mostrar em This is how we do it que não sabe falar só safadezas. Durante o atendimento à tal paciente diabética do Chefe, ele questionou a atitude de Bailey e colocou a médica na berlinda em várias situações. É a primeira vez na série que vemos alguém fazer a voz segura de Miranda vacilar na frente de um doente. E ainda não decidimos se isso é uma coisa boa, principalmente depois do discurso Neandertal de Eli no fim do episódio. #bringthenaziback

Arizona, assim como eu, ADORA chás de bebê.
Arizona, assim como eu, ADORA chás de bebê.

Callie, Arizona e Mark
Sem nenhum grande dilema moral aqui. Robbins e Sloan organizaram um chá de bebê para Torres, dando margem para muito do girlie humor que “Grey’s anatomy” adora. Na bancada de ilustração de roupinhas, por exemplo, Yang pôde demonstrar seu conhecimento técnico, Karev provou sua falta de criatividade e Meredith abstraiu sua dark-and-twistedness.

No campo trama: Mark descobriu que Lexie e Jackson estão juntos – o que não foi muito difícil, já que os dois estavam no cio durante o episódio. E Callie finalmente percebeu o quão egocêntrica está sendo durante a gravidez, oferecendo um fim de semana romântico para Arizona.

Clique pra ver o resto (contém spoilers) »

No caminho, Sloan tenta monopolizar Torres mais uma vez, murrinhando sobre Lexie via SMS. Robbins se irrita, iniciando uma discussão sobre as dificuldades de se namorar uma pessoa bissexual e com um melhor amigo inseparável, muito bem escrita e encenada, que culmina com Arizona pedindo a mão de Callie em casamento. E aí elas bateram o carro.

Na próxima semana, o Seattle Grace (finalmente) vai cantar.

Tags: , , , , , , , ,

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services