A A
RSS

HQs da semana: 8 de junho

por

14 de junho de 2011

Quadrinhos, Receituário

E a temporada de tie-ins dos grandes crossovers continua, com títulos para todos os gostos – mas poucos para quem tem bom gosto…

Numa semana que viu o lançamento de “Fear Itself: Deadpool #1”, “Fear Itself: Fearsome Four #1” e “Fear Itself: Spider-Man #2” é certamente curioso que o tie-in mais relevante e empolgante do evento da Marvel seja um que não leva o nome do crossover no título: “Journey Into Mystery #624” continua narrando as peripécias de um Loki rejuvenescido, que acaba se mostrando um dos personagens mais interessantes da editora no momento. O deus da trapaça está mais imprevisível do que nunca, já que, pra variar, anda tentando fazer a coisa certa, mas sem deixar de lado seus métodos usuais. A coisa certa, nessas circunstâncias, acaba sendo uma armação para fomentar a guerra entre Hela e Mefisto (os senhores do inferno) para impedir que o Serpente ganhe alguns aliados perigosos na sua luta contra Asgard. Vamos torcer para que ninguém tente restaurar Loki à velha forma…

Do lado da DC, temos “Flashpoint: Deathstroke and the Curse of the Ravager #1”, uma historinha descartável sobre o ex-inimigo dos Jovens Titãs atuando como um pirata moderno nos mares da Europa devastada por Aquaman. Receio que, de pirata, o velho Wade Wilson só tenha mesmo o tapa-olho. No universo avacalhado pelo Flash Reverso temos também “Flashpoint: Emperor Aquaman #1”, que não é grandes coisas, mas fornece mais alguns detalhes sobre o mundo conflituoso do crossover: nessa edição descobrimos, por exemplo, como foi exatamente que o rei dos mares conseguiu afundar metade da Europa no oceano; só continuamos sem saber o porquê. “Flashpoint: Citizen Cold #1” é até interessante, mas o personagem título peca por ser parecido demais com sua versão original. A única diferença: o “esquema” no qual ele posa como o herói de Central City, lembra muito a premissa das primeiras edições de “Thunderbolts”.

Por fim, temos mais um capítulo da “Morte do Homem-Aranha” em “Ultimate Comics Spider-Man #159”. Lembram que eu disse que essa edição provavelmente seria uma encheção de lingüiça, já que o óbito do aracnídeo só aconteceria no #160? Pois é, a coisa vai mais ou menos por aí. A leitura só vale pra quem quiser ver a tia May bancando um Justiceiro mais eficiente que o “Ultimate Punisher”. O fato é que matar personagens já não tem a mesma força – como jogada de marketing – de antigamente…

 

Tags: , , , , , , , ,

1 Comments For This Post

  1. caio Says:

    tia may novo justiceiro? Como uma velaha vai
    O justiceiro tem de ser o capitão amereica.

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services