A A
RSS

X-Aula em quadrinhos

por

1 de junho de 2011

Overdose, Quadrinhos

Atenção, turma! A classe está em sessão. Todos em seus lugares, e você aí atrás: pare com as bolinhas de papel!

Vamos à ementa da disciplina! “X-Men: Primeira Classe” é o nome de uma minissérie publicada entre 2006 e 2007 pela Marvel Comics, e de uma série mensal lançada em 2007, que durou 16 edições. Mas “X-Men: Primeira Classe” é também o nome da pré-continuação da trilogia de filmes “X-Men”, que estréia na sexta 3 de junho.

As duas sagas nos quadrinhos tratavam de aventuras ambientadas no passado (de acordo com a cronologia do universo Marvel), envolvendo a primeira formação da equipe de X-Men. Mas é por aí que a semelhança com o filme dirigido por Matthew Vaughn termina. A primeira formação da equipe mutante nas HQs incluía Ciclope, Garota Marvel (o codinome de Jean Grey, antes de se tornar a Fênix), Arcanjo, Homem-de-Gelo e Fera. Todos esses personagens apareceram na trilogia de filmes da Fox (embora alguns deles só estreassem no episódio final), mas só o Fera está presente no novo filme.

“Primeira Classe” (o filme) irá focar principalmente no relacionamento entre os jovens Charles Xavier (o Professor X) e Erik Lensherr (Magneto). Boa parte da tensão das histórias dos X-Men também foca nessa disputa entre ideais de coexistência pacífica entre humanos e mutantes, e uma noção de superioridade inata por parte da nova espécie que justificaria a dominação e até o extermínio da humanidade. No que diz respeito aos detalhes, no entanto, o filme toma algumas liberdades, a maioria delas em relação à formação da equipe. Então vamos à chamada!

Charles Xavier / Professor X: nos quadrinhos, o mutante telepata já é mais velho, careca e tetraplégico quando funda a primeira equipe de X-Men. O cabelo ele perdeu ainda adolescente, como um efeito colateral da manifestação de seus poderes mentais. Na universidade ele conhece Moira Kinross e se apaixona por ela, mas acaba sendo recrutado para a guerra da Coréia e, durante o conflito, Moira se casa com Joseph MacTaggert, um antigo namorado. Desolado, Charles viaja pelo mundo. No Egito ele conhece Amahl Farouk, o Rei das Sombras, e do conflito com esse vilão surge a resolução de usar suas habilidades para proteger o mundo de mutantes que queiram abusar de seus poderes. Mais tarde, em Israel, ele conhece Erik Lensherr, que eventualmente se tornaria o vilão Magneto. Os dois forjam uma amizade, apesar das diferenças ideológicas: Erik acredita que os mutantes serão perseguidos pelos humanos, como sempre ocorre com as minorias, e que não terão escolha senão reagir com violência. Os dois se separam quando essas diferenças se mostram irreconciliáveis e, anos depois, se tornam inimigos.

Erik Lensherr / Magneto: originalmente um vilão megalomaníaco comum, Magneto foi o primeiro inimigo dos X-Men. Em histórias posteriores sua origem e motivação foram melhor descritas:  Erik é um judeu sobrevivente do Holocausto, que viu sua família ser chacinada durante a fuga do gueto de Varsóvia. No campo de concentração de Auschwitz, ele conhece e se apaixona por uma cigana romena chamada Magda. Os dois escapam para a Ucrânia, onde vivem juntos e têm uma filha chamada Anya. Os poderes magnéticos de Erik se manifestam pela primeira vez ali, quando Anya morre em um incêndio causado por uma multidão descontrolada: furioso, Erik mata o grupo, enquanto Magda foge aterrorizada. O que ele não sabia então era que a mulher estava grávida de gêmeos, que mais tarde se tornariam o Mercúrio e a Feiticeira Escarlate. Depois da tragédia, Erik se muda para Israel, onde finalmente conhece Charles Xavier.

Sebastian Shaw / Rei Negro: o mutante milionário com o poder de absorver qualquer impacto ou energia foi um membro e líder da sociedade secreta conhecida como “Clube do Inferno”. Motivado mais por uma forte ambição e sede de poder do que por alguma orientação ideológica, Shaw sempre escondeu sua mutação do público, e chegou até a financiar o programa Sentinela: a criação de robôs gigantes para rastrear e caçar mutantes.

Emma Frost / Rainha Branca: outra integrante do círculo interno do Clube do Inferno, Emma é mais uma herdeira de uma família abastada que, por acaso, acontece de ser também mutante: no caso, com o poder da telepatia, como o Professor X. Emma foi responsável pelo treinamento de uma nova geração de mutantes malignos, os Satânicos – tradicionalmente usados como adversários para os Novos Mutantes, a segunda geração de X-Men. Quando os Satânicos são assassinados por um mutante maligno, Emma acaba abandonando o Clube do Inferno e se une a Banshee no treinamento de outra nova geração de mutantes, a Geração X. Mais tarde ela se juntaria aos X-Men, envolvendo-se romanticamente com seu líder, Ciclope.

Sean Cassidy / Banshee: um dos personagens mais antigos dos X-Men, o mutante irlandês Banshee era um detetive e ex-agente da Interpol que é coagido por criminosos a usar seus poderes sônicos para o “mal”, até ser libertado pela equipe original liderada por Xavier. Banshee se juntaria aos X-Men alguns anos depois, na famosa formação dos “Novos X-Men”, que incluía Wolverine, Tempestade, Colossus e Noturno, entre outros. Falando do Noturno… O mutante teleportador não aparece em “Primeira Classe”, mas seus pais sim. São eles…

Raven Darkholme / Mística: capaz de assumir a forma de qualquer pessoa, Mística tem uma origem obscura e uma idade indefinida. Sabe-se que ela conheceu o grande amor da sua vida, a precognitiva Sina, ainda jovem, na virada do século XX. Sob uma aparência e identidade falsas ela se envolveu com Victor Creed, o Dentes-de-Sabre, e teve um filho humano, Graydon Creed.  Devido à sua pele azulada, muitos leitores teorizavam que ela seria também mãe do Noturno, mas os detalhes só são revelados em uma estória relativamente recente: quando era casada com o Barão Christian Wagner, Mística deu umas puladinhas de cerca com o mutante Azazel, que seria o pai do bebê. O nascimento da criança acaba sendo um desastre para ela (que havia ocultado sua verdadeira natureza do marido), devido à aparência do rebento. Por fim, ela mata o barão e abandona o filho com uma família de ciganos, fugindo da perseguição de uma multidão enraivecida que acreditava que ela havia se deitado com o demônio.

Azazel: um dos personagens mais desinteressantes da história dos X-Men, Azazel é basicamente uma versão vermelha do Noturno, e com um cavanhaque (lembrem-se, crianças, se tem um cavanhaque, é do mal). Azazel tem o poder de se teletransportar e de assumir diferentes formas, como a Mística. Ele também afirma que é imortal e tem vivido desde os tempos bíblicos, sendo o pai de uma raça de mutantes demoníacos e a origem dos mitos relacionados a satanás, belzebu e sabe-se lá o que mais (não contente em sapatear na história do universo Marvel, o escritor Chuck Austen queria fazer também um retcon da Bíblia).

Hank McCoy/Fera: Hank é um paradoxo ambulante: sua mutação lhe dá uma aparência bruta e primitiva, mas ele é dotado de um intelecto sem igual. Ele sempre foi afligido pela aparência grotesca da sua mutação, mas encontrou refúgio na escola do Professor Xavier e ali recuperou sua auto-estima. Eventualmente Hank abandona a equipe para viver uma vida normal e trabalhar como cientista. Em certa ocasião, ele usa um composto mutagênico para alterar a sua aparência para uma forma peluda mais animalesca, a fim de investigar uma possível tentativa de roubo da sua pesquisa. Ele acaba não conseguindo reverter a transformação, e fica preso em um corpo ainda mais estranho que a sua mutação original. Curiosamente, pouco depois dessa transformação, Hank é recrutado para os Vingadores, e acaba se tornando um dos mutantes mais bem aceitos pela sociedade em geral. Entretanto, sua aparência continua a afligi-lo, principalmente por afetar intensamente a sua vida amorosa.

Alex Summers / Destrutor: irmão mais novo do Ciclope, Alex se separou da família quando seus pais morreram, e só voltaria a redescobrir o irmão depois de este se juntar aos X-Men.  A mutação de Alex lhe permitia absorver e canalizar energia cósmica (seja lá o que for isso), e foi para roubar essa energia que o vilão Faraó Vivo o capturou, sendo necessária a intervenção dos X-Men para libertá-lo. Alex nunca foi capaz de controlar completamente seus poderes, precisando de um traje especial projetado por Larry Trask, filho do criador dos Sentinelas, para se tornar um membro útil da equipe. Destrutor seria mais tarde o líder da segunda formação do X-Factor, e atualmente substitui seu pai, o Corsário, como líder dos Piratas Siderais.

Angel Salvadore: dotada de poderes “insetóides” como asas translúcidas e um vômito ácido, Angel é uma personagem bastante recente da história dos X-Men (nota-se que os poderes “legais” já foram todos escolhidos…). Aparecendo pela primeira vez durante a aclamada passagem do roteirista Grant Morrison pelo título “New X-Men”, ela foi uma aluna rebelde do Instituto Xavier que se envolveu com o colega Barnell Bohusk, o “Bico”, dotado de fantásticos poderes “galináceos”, e que passou por um caso bizarro de gravidez na adolescência (ou devo dizer, posta de ovos na adolescência?). Angel e Bico acabam perdendo os poderes mutantes durante o evento conhecido como “dizimação” (quando a maioria dos mutantes do planeta perderam suas habilidades). Mais tarde, a dupla se juntaria aos Novos Guerreiros, com novas identidades e novos super-poderes, criados artificialmente.

Armando Muñoz / Darwin: outro personagem “recente”, mas que no caso é fruto de uma “retcon”. Darwin tem o poder de adaptar-se a qualquer situação e sobreviver em qualquer ambiente, e foi um dos membros da segunda equipe de X-Men, liderada por Moira McTaggert e sediada na Ilha Muir. A equipe toda é dada como morta ao tentar resgatar o grupo original das garras de Krakoa, a Ilha Viva – o vilão que levou à formação da equipe de “Novos X-Men” que incluía Wolverine e Banshee. Sua existência foi mantida em segredo e os demais X-Men só a descobriram quando três dos membros reapareceram vivos: Vulcan, o irmão mais novo de Destrutor e Ciclope, enlouquecido pelo trauma sofrido, e o próprio Darwin. Hoje Armando é um dos membros da agência de investigações X-Factor.

Janos Quested / Maré Selvagem: por fim, mais um personagem que “cai de pára quedas” em Primeira Classe. Maré Selvagem foi um membro dos Carniceiros, grupo de mutantes assassinos que faziam o trabalho sujo do Sr. Sinistro. Sua habilidade mutante lhe permitia girar o corpo em altíssima velocidade, criando um pequeno ciclone que atirava espinhos e estrelas ninja feitas de osso para todo lado (se você acha esse poder estranho, consulte o verbete na Wikipédia sobre a Geração X!). Sua história e personalidade nunca foram bem desenvolvidos: sua função era servir de bucha de canhão, e ele serviu bem o propósito, morrendo em um combate ferrenho contra o Colossus.

Bem, turma, a aula termina aqui. Como dever de casa, uma tarefa: assista “X-Men: Primeira Classe” e compare as origens dos personagens dos quadrinhos com suas versões de carne e osso na tela grande!

Tags: , , , , , ,

1 Comments For This Post

  1. caio Says:

    emenda da diciplina? haiuhuyhayugufy que coisa esquisita

    Charle Xavier tinha de ser Charle Chin no cinema esse outro autor ae eh muito ruim.

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services