A A
RSS

True Blood 4×02 You smell like dinner

por

5 de julho de 2011

Receituário, TV

"Hello, moto". Eric quer pegar, mas num "amanhã eu nem vou lembrar quem você é" kinda way.
"Hello, moto". Eric quer pegar, mas num "amanhã eu nem vou lembrar quem você é" kinda way.

Apesar das nossas expectativas, Sookie não foi mordida por Eric nem fez sexo louco com ele no chuveiro. O approach “seja minha, comprei sua casa pra poder entrar nela quando puder, ficar com você e cuidar de você” aparentemente não funcionou. O que não dá pra entender é por que ela continua na casa depois da visita “indesejada” do viking, em vez de pedir abrigo para um amigo.

Que amigo? Bom, Sam Merlotte está bem ocupado com a metamorfa que adora mostrar os peitinhos não-siliconados (com orgulho!). Curtimos. Vai nessa, Sam! Tudo bem que ela tem um passado bizarro e pode se transformar não só em animais, mas também em humanos. Mas isso só a torna mais sexy (whatever. Peitos). Já Tommy, o irmão-enxaqueca, anda numas de “quero voltar a ser parte da família”. No que inferimos: morar com a Maxine Fortenberry não deve ser a melhor das maravilhas.

E Hoyt, fazendo a coisa errada de novo ao recusar o sangue da Jessica para curá-lo? A gente achou que ele até tinha ganhado pontos quando apanhou feio dos soldados de Jesus para defendê-la, masss… ela é muita areia pra você. Aceite.

De novo, a melhor cena da Jessica é no banheiro do Fangtasia. Desta vez, a ruivinha estava detonando um prato de arroz com feijão fangbanger gostosinho quando foi descoberta por Sookie no box ao lado. Vemos novamente como ela está confusa entre seguir seus instintos de vampira e sua moral cristã-católica.

Enquanto isso, em uma casa caindo aos pedaços cheia de viciados em drogas…
“True Blood” nos apresenta uma nova forma ERRADA de sexo: menage à trois com panteras. Onde estão os limites?! E temos outras questões sobre essa linha narrativa que precisam de resposta:

Jason, será que você vai voltar a ter um papel interessante nesta temporada? Será que o grande vilão do ano será o ultraviciado em V, xerife Andy Bellefleur (além do bebê endemoniado da Arlene e – possivelmente – das bibliotecárias bruxas satânicas)? Ou será que vai mesmo virar um homem-pantera – em inglês, werepanther – viciado em metanfetamina como os outros? E a pergunta que realmente anseia por respostas: será que, ao se tornar um ser sobrenatural, você vai voltar a andar descamisado e sensualizante por Bon Temps?

Bill: ex-punk e all covered in Queen.
Bill: ex-punk e all covered in Queen.

De volta aos vampiros, que nos interessam muito, muito mais
Enquanto Eric tenta dar uma de galã pra cima de Sookie, inclusive seduzindo-a com novos móveis e eletrodomésticos, Bill tem uma humana infiltrada entre as as bibliotecárias bruxas e, entre uma trepada e outra com a espiã, descobre que elas estão ressuscitando papagaios de estimação. Pã! Isso significa que poderiam controlar vampiros também, já que eles são mortos-vivos. Quando Sookie dá uma passadinha para ver se o ex consegue tirar o (potencial) atual da sua cola, acaba por ver a nova amante do rei de Louisiana. Mixed feelings?

Uma gag que não pode passar despercebida é quando Bill chama Eric para cuidar da situação e eles se lembram de como as bruxas ficaram fora de controle na Idade Média – alou? Inquisição Espanhola foi causada por vampiros!? Doido.

Por meio de uma série de flashbacks, descobrimos que Bill foi um punk (e que seu sotaque inglês é bem melhor que o “Sûk-ay”) na Londres da década de 1980 – oi, clichê! Ele já se alimentava de humanos sem matá-los, inclusive se preocupando com sua reposição de vitaminas pós-mordidas. Foi assim que o pessoal do movimento “Vampiros Fora do Caixão” (representados por Nan Flanagan, a loira que aparece na TV defendendo a classe) o encontrou e, mais tarde, ajudou a matar a rainha de Louisiana com snipers armados com balas de madeira e prata. Exato. E sim, nós também não achávamos que Bill conseguiria dar conta de Sophie Anne (rip) sozinha.

E, finalmente, a surpresa da noite
Quando Eric vai cuidar da situação com as bibliotecárias, se encontra com Jesus, Lafayette e Tara (em Bon Temps só pra ver Sookie, mas já caindo em altas confusões e evitando contar sobre seu último e sáfico amor). As bruxas não se deixam intimidar e pior: descobrem ainda mais poderes e, com um Mere me kanta kabamba… KIKERÁ!, fazem com que nosso queridão escandinavo perca a memória. Macumba da braba, direto de “Jaspion”:

Após andar sem rumo pela estrada, Sookie encontra o pobre descamisado desmemoriado e encosta o carro para um bate-papo (aham, você não quer o Eric. A gente crê). Um confuso, porém sexy, vampiro pergunta: “why do you smell so good?”

É, Chapeuzinho Vermelho, we all wanna know!

Highlights:
Bill arrasando no delineador, esmalte preto e pomada capilar em 1982 14:30
Pam dando uma lição de “Acorda, Menina” em Sookie: “Minha filha, fica com o Eric. Ele é lindo, rico e gosta de você. Quem liga pra um cadinho de sangue derramado?”. We are with you, sista! 37:44
Um novo significado para o termo “banheirão”. Vai, Jessica! 44:05


Opa, acho que vimos o Joe Manganiello! Obaaaa!

Tags: , , , , , , , , , , , ,

7 Comments For This Post

  1. Daniel Oliveira Says:

    Beeeem mais animador que o primeiro. O melhor do episódio, com certeza, foi o Punk Bill – parece que vão dar uma salzinho bom pro personagem nesta temporada. A macumba do Jaspion também contou uns pontos pras bruxas… talvez essa storyline não seja tão idiota quanto pareça. Janina Gavankar, você é GATA, beibe. Mas a Jessica é amor eterno demaisss. Agora, Andy Bellefleur, você é chato PACARAIO. Morra logo e deixe a série em paz. Beijos.

  2. Nessim Says:

    Meu único medo desta temporada é que aconteça o mesmo problema da passada: a história principal é empolgante (Bill, Sookie e Erick), mas as tramas dos personagens secundários são chatas para carai (Sam, Tara, Lafa, Jason). Enfim, não curti a Sophie Anne ter morrido. Era uma das personagens mais interessantes.

  3. Livia Aguiar Says:

    também tenho esse medo, Nessim! Mas começo a apostar na história do Jason. Vamos ver…

  4. Daniel Oliveira Says:

    Não gosto da moça-pantera. Essa história não faz sentido nenhum (não que TB prime pelo sentido de suas histórias) #prontofalei

  5. Livia Aguiar Says:

    não faz sentido, mas se o Jason virar pantera, sei lá. Ou será que os poderes dele de fada vão aparecer nessa situação extrema?

  6. augusto Says:

    Que cozinha isso aqui, hein?

  7. Guerrinha Says:

    O Bill é um cara engraçado. Na década de oitenta ele era moderno. Na década atual ele se veste como se estivesse no século passado.

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services