A A
RSS

True Blood 4×03 If you love me, why am I dying?

por

14 de julho de 2011

Receituário, TV

Ooops! (em sueco)
Ooops! (em sueco)

Vamos direto ao que interessa: Eric mudou o penteado, perdeu a memória e agora oscila entre momentos de total inocência/pura educação (FOFO DEMAIS sentindo cosquinhas nos pés!) e o instinto animal de sugar todo o sangue da fadinha Sookie Stackhouse. Bônus: Alexander Skarsgård falando sueco. Sexxxy.

O viking não se lembra de quem é, mas sabe muito bem as regras vampíricas: ele quer que Sookie seja dele. De novo. Esses homens não aprendem… Sookie chama Pam para resolver a situação. só que ela não pode fazer nada – Fangtasia é o primeiro lugar que as bruxas vão procurar para terminar o serviço.

Isso sem contar que a vampirona desconfia de que Bill armou uma cilada (mas parece que não, pela preocupação que o Rei de Louisiana transparece em suas mensagens de celular para Eric). Muita dó da Pam nesse episódio. Alguém apareça para lhe dar amor! Quem sabe a Tara, que está lutando do lado gay da força?

Sem a ajuda dos vampiros, Sooks vai para Shrevenport (do lado de Bon Temps) atrás de Alcide (obaaaaaaaaaaaa!) em busca de um babá forte, alto, moreno, lindo, doce, apaixon… ops! O armário voltou com Debbie, agora uma lobismulher ex-viciada em V e, aparentemente, grande seguidora de Jesus, que a ajudou a sair da vida bandida. Pois é. Mas ver a loira definitivamente abalou o lobisomem. Joe Manganiello, volta pra série!

Enquanto isso, Bill virou um burocrata executor de vampiros que caem na besteira de serem filmados alimentando-se de humanos (o site divulgado existe de verdade: Divirta-se!). Uma hora esses julgamentos arbitrários vão dar errado. Acompanhemos.

O Vampiro-Rei de Louisiana também está tendo um caso com uma humana, mas tem que tomar cuidado para não virar a cabeça dela no estilo exorcista, como fez com a Lorena – calma aí, Bill, ela pode ser uma cold blooded bitch, mas é humana!

“Bill, I’m not stupid, I’m just unfaithful”
O ex-Sookie e ex-punk ainda divide um ótimo momento pai-filha com Jessica, sentindo-se culpada por chupar alimentar-se de outro humano que não Hoyt. A briga do casal mais sofrido de Bon Temps termina com ela glamurizando o grandão para acabar com a discussão – Bad, bad Jessica – e somos lembrados de que existe uma boneca vudu estranha na casa deles. As bruxas estão estragando a vida feliz dos dois? Será? O brinquedo assassino se recusa a ser jogado fora e, por fim, vira presente para o bebê-demônio de Arlene, que fica bem feliz. Anticristo!? Ou será tudo uma praga da Maxine, mãe do Hoyt?

Por falar nela, Tommy continua vivendo com a (verdadeira) bruxa, quando aparece a oportunidade de enganá-la comprando sua casa, construída sob uma jazida de gás natural. Não, ele não é inteligente o bastante para descobrir isso sozinho: um cara do governo aparece lá para negociar os direitos de exploração e o metamorfo atende a porta. O idiota vai atrás de Sam para pedir dinheiro e passar a perna na “mãe”, mas o irmão se recusa e briga com ele. Good boy, Sam!

Aliás, sem o grupo de metamorfos nesse episódio, Merlotte aparece zuper sedutor pra cima de Tara quando a vê no seu restaurante. (Sorry, honey, ela está vendo umA meninA no momento!)

Lala, a voz da sensatez.
Lala, a voz da sensatez.

Tá bom, vamos falar das bibliotecárias bruxas: depois de acabar com a memória de Eric, Marnie quer mais poder. Ela faz de tudo, corta os pulsos e tal, mas a mulher fantasma (que o nórdico viu durante o mere me kanta kabamba) só fica lá sentada observando a bruxa se fazer de idiota. Lafayette só pensa em se arrastar até o Fangtasia e pedir perdão pelo que as bruxas fizeram – ah, não, ele não vai voltar praquela masmorra horrível! – mas acaba encontrando Pam, com sede de vingança. Ainda bem que Tara teve lições de luta e personalidade no ano em que esteve fora de Bon Temps e salva Lala, ameaçando a loira com uma arma carregada de balas de madeira. Pam dá a eles 24h para que o feitiço em Eric seja revertido. #oremos

E agora, a história do Jason, que está ficando mais chata e bizarra a cada episódio:
O gostosão passa o capítulo todo amarrado a uma cama, machucado pelas mordidas. Crystal (que supostamente o ama) só faz passar lama em suas feridas e dizer que ele vai salvar o povo-pantera.

Opa!

Hora de ouvir contos de fadas ao redor da fogueira: a gênesis dos homens-panterzzzzzzzzzzzzzzzzzz. As duas crianças-felinas não parecem muito convencidas de que Jason poderá salvar sua raça – serão eles os que o libertarão dessa loucura?

Mas é Crystal quem aparece com mil presilhas no cabelo (querendo lançar moda errada?) e dá viagra mexicano pro Jason – não que ele precise de muito, né? À noite, o garanhão acorda com a moça-pantera montada sobre ele – e, na fila, todas as mulheres de Hotshot, esperando sua vez. Uou! Sabíamos que Jason era uma máquina do sexo, mas ficamos com dó. E mesmo com toda a movimentação vertical, a narrativa dele continua RUIM.

Últimos minutos da série:
Sookie se torna a grande referência para o novo Eric-sem-memória, então ele não a morde – pelo menos não nesse episódio. Isso não impede, porém, que o príncipe viking drene Claudine-fada-madrinha quando ela aparece para levar a afilhada de volta ao reino das fadas. Aparentemente, o portal gigante de onde Sookie pulou com o avô no primeiro episódio da temporada não é o único caminho para o mundo de luz, amor e unicórnios. Mas she’s not gonna come back there!

Principalmente agora que sua fada-madrinha morreu nas presas do “inocente” e incontrolável nórdico amnésico, que mata Claudine e depois faz cara de “ops, foi mal”.

Highlights:
13’50’’ Bill dá uma de paizão da Jessica. A cara dele é de uma meiguice e seus conselhos óbvios, porém fofos: “Jess, be a vampire”.
24’02’’ Lafayette para Tara: “Hooker, faça-se um favor e cai fora dessa porra de lugar. Volte para a sua namorada gostosa e deixe isso tudo pra trás”. Ah, se ele ganhasse um dólar a cada vez que desse um conselho sensato…
28’22’’ Joe! Note o quanto os lobisomens vivem uma vida normal: uma casa num lugar bem iluminado, móveis de segunda mão, cortinas de crochê, gente passeando com o cachorro na calçada…
53’10’’ Sookie lendo a série de livros na qual “True Blood” foi baseada. Boa ideia! Corre logo pro quarto livro!


Oh-ohw… Parece que o bebê-anticristo-demoníaco vai ficar ainda mais assustador na semana que vem!

Tags: , , , , , , , , ,

3 Comments For This Post

  1. Nessim Says:

    Pior episódio da temporada até agora. Só salvou pelo Eric e Sookie. O resto está chato, lento, preguiça mor do Jason e do irmão do Sam.

  2. Nessim Says:

    Pelo trailer do próximo episódio deu pra ver que o irmão do Sam vai matar sua mãe e vai se transoformar em quem ele quiser. boring!!!

  3. Daniel Oliveira Says:

    A história do Jason tá total fail mesmo. A do Tommy é marromenos. Melhor cena do epi: Tara e Sam… é muita faísca, Brasil. P.S.: JESSICA, GLAMOURIZA EU!

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services