A A
RSS

True Blood 4×07 Cold grey light of dawn

por

10 de agosto de 2011

Receituário, TV

The Dark Marnie Rises.
The Dark Marnie Rises.

“The zombies are coming”
O episódio começa anunciando o que vai acontecer nos próximos 59 minutos. Temos desde Pam apodrecendo em vídeos no Youtube a vampiros controlados por bruxas (finalmente). Na cena de abertura, é apenas uma sniper de Bill jogando Plants versus Zombies no iPad (oi, merchan?), mas logo depois vemos zumbis de verdade na tela.

Destaque da semana para Eric e Sookie mandando ver na rua, na chuva, na fazenda, cheios de mamilos, bundas e polêmicas pra mostrar.

Vamos aos detalhes:

Marnie não está mais entre nós. Quem habita seu corpo agora é Antonia, a bruxinha do barulho! Ela começa seus trabalhos com Luis, o vampiro com quem teve uma história em sua outra vida, controlando o estuprador para tentar matar Bill. Isso só serve para mandar a real pro Rei de Louisiana: CORRÃO! Ele ordena que todos os xerifes da área convençam seus súditos a fugir. Os que ficarem devem se amarrar com correntes de prata  para evitar outro massacre vampírico, como o de Logroño (causado por Antonia em 1601).

Enquanto isso, Pam tenta se vingar de Tara por estar apodrecendo, mas é impedida por diversos americanos (daqueles típicos do nosso preconceito), só preocupados em gravar a vampira atacando um humano pra mandar pro TMZ e fazer dinheiro.

Traumatizada (mais uma vez…), Tara termina com Naomi e a manda voltar pra casa e se proteger dos vampiros. A gente sabe que essa de “terminar pra proteger o amado” nunca dá certo em Hollywood, mas… parece que nossa negona cheia de atitude não passou tanto tempo vendo comédias românticas. Naomi arranca o carro e Tara fica ali, desesperada. Calma, sista, aí vai um abraço virtual _o_!

Sentimentos inadequados
O vovô bizarro de Jesus deixou o neto agonizando com a picada de cobra pra trepar com a esposa. Mas tudo bem: Lafayette o salvou, ao deixar que o espírito de Tio Luca usasse seu corpo e fizesse uma magia estranha, mas efetiva. Jesus está puto: “vô você não precisa me provar nada! Você é um idiota!”, mas o avô responde: “eu tinha que provar pra esse aqui, ó [aponta para Lala].”. E funcionou. O negão é um médium, ou seja, consegue se comunicar com os mortos, e se destaca como um possível herói na batalha vampiros x bruxas? De que lado ele estará?

Alcide e Debbie ainda estão na floresta curtindo a lua cheia, sendo iniciados no tal grupo de lobisomens de Shrevenport. Não sabemos ainda muito bem o que isso significa, mas começamos a ter uma ideia… Só que o nosso querido lobinho (lobão?) está meio cabisbaixo, ainda preocupado com Sookie. Debbie sugere, então: vamos lá ver como ela tá.

Sookie? Ela está MUITO BEM, OBRIGADA, rezando com Eric no meio da floresta. Alcide, você está tendo mixed feelings pela loira? Olha que a Debbie percebe!

Já Jason está definitivamente tendo mixed feelings por Jessica, a mulher de seu melhor amigo. Qual a melhor forma de combater isso? Malhar, malhar e malhar. Trabalhe esses músculos, seu lindo! Hoyt aparece para fazer uma visita (OMG, será que ele sabe o que Jason está desejando?), mas não é em clima de animosidade. Ele aparece para oferecer um ombro amigo – e tentar conseguir um. É, o relacionamento dele está indo por água abaixo, mas ele ainda ama – MUITO – a Jessica. Onde ela está? Fazendo algo pelo Bill, sei lá.

Momento de pausa para um Tele-Curso de História Vampírica. Muito bla bla bla de Bill explicando tudo o que houve lá em 1600 pra Jessica zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz… (sério, quarta ou quinta vez que repetem essa história – novela?). Vamos pular para o importante: Jessica, se prepara pra ficar amarrada numa cama cheia de correntes de prata.

Awn.
Awn.

“A gente deixou nossas roupas na floresta (risos)”
Ouies, Sookie e Eric transaram por todo o lado e foram caminhando (engatados?) até a casa de Sookie. Ok, Eric é um vampiro, a gente entende a disposição. Mas Sookie? Ela passou de virgem a maratonista em muito pouco tempo! Lembram que ela era virgem na primeira temporada?

O viking está vivendo um drama pessoal: ele não quer se lembrar de quem é. Isso pode fazê-lo uma pessoa pior, que Sookie pode não querer. Mas ela quer querer, querido. Ela quer querer você mesmo assim.

Bill aparece pra avisar sobre o perigo que Eric corre, com Antonia ressuscitada, e encontra o casal muito feliz e com a pele óoooootima. Muita dó do ex-punk de coração partido.

Para amenizar os efeitos do apodrecimento da maldição de Antonia, Pam chama uma curandeira-médica-velhinha bizarra que arranca toda sua pele e receita injeções todos os dias como forma de fazer com que a loira que amamos pareça normal de novo. Mas o tratamento irá durar o resto de sua existência… Será que Lafayette pode curá-la quando tudo isso acabar? Que dó [2] dela!

Mais tarde, por conta das injeções, Pam está toda translúcida, parecendo um feto agigantado dentro do caixão. As injeções da médica curandeira funcionam mesmo! Emmy de maquiagem aqui, gente! Só que, em vez de descansar pra deixar as injeções agirem, a menina que trabalha no Fangtasia lhe cobre com uma malha de prata – melhor viva com pele bizarra que morta queimada de sol (literalmente).

Pepino-abóbora gigante. Yuck.
Pepino-abóbora gigante. Yuck.

Sookie faz o trabalho de “empratar” Eric e depois fica de conchinha do lado dele, pra ajudar a passar. Não sei de vocês, mas estou meio que enchendo o saco do emo-Eric. Que saudades do sarcasmo, gente!

Na mansão, Jessica e Bill estão na masmorra enrolando correntes de prata com a ajuda dos snipers. A ruiva faz muito mimimi ao sentir o contato das correntes em sua pele e recebe o tratamento Silver Júnior. Já Bill quer ser chique: Silver Sênior, por favor.

Tara está bêbada e de coração partido: tudo de que Marnie precisa para arrebanhá-la para o lado bruxa da força. Pronto, a confusão está armada: Tara se alia a Marnie na luta contra os vampiros. Pela manhã, ela reúne várias bibliotecárias hippies para fazer o círculo e ajudar Antonia. Ter “uma energia espiritual ótima quando está sóbrio” é o suficiente para participar. Yey!

Já Lafayette…

Jesus conta que Tio Luca era o grande feiticeiro da região quando estava vivo. Será que o próximo capítulo será uma luta entre Lafayette-Tio Luca e Marnie-Antónia? Ou eles vão se juntar? E a Tara nisso tudo? Uuuuuuh!

Esperando a morte  chegar
Jessica e Bill têm uma conversa de “pai” e “filha” – ele tem remorso por tê-la transformado em vampira. Mas Jess ama ser o que é! O que ela não tá querendo é o Hoyt, minha gente. É isso. Bill está muito emotivo e chato. Começa logo a controlar os vampiros, Marnie, já deu de bla bla bla.

Sookie parou de comer. Alguém leva a menina pro médico, gente! Anorexia é uma doença séria! Mas é isso que acontece quando você vive em uma dieta de sexo com vampiros. Todo o papo dela com Eric também cansou. Que comece a influência das bibliotecárias, please.

Uma pausa para as histórias paralelas
Mas antes, Holly tem um encontro com Andy. O xerife trouxe até flores, mas está com muita abstinência de V e nem consegue conversar com a wannabe-bruxinha. Já Lafayette, da cozinha, vê a tal mulher negra misteriosa (que fala francês?), aka espírito que gosta do bebê-diabo de Arlene – isso se não for mãe (?) dele. Quando é que essa história desenrola? Tá cansando já.

Sam tenta entrar em contato com Luna, mas ela ainda está puta achando que foi ele quem a destratou na noite anterior (na verdade, foi Tommy-em-pele-de-Sam). Arrá! Tommy, sua mentira foi desmascarada! Você virou um skinwalker e agora seu irmão sabe que você pode se transformar nele. Sam o espera acordar da soneca no sofá para dar um esparro na cara dele. De novo, o metamorfo do bem fraqueja ao tentar matar Tommy e o deixa ir embora. Já vimos antes que isso não funciona…

Opa, Alcide transando com a Debbie! Mas a lobinha não tá conseguindo  aproveitar o momento. Ela tem medo de que o grandão goste da Sookie (o que pode ser verdade). Mas ele faz um discurso todo comovente de como só existe uma mulher em sua vida – e ela está na cama com ele. Lindo, mas a gente acredita?

Lá vem o sol!
Agora sim, todas as bibliotecárias estão reunidas e Marnie-Antonia faz uma aparição impressionante (todos sabemos que uma entrada triunfal é muito importante para conseguir novos fiéis). Descobrimos que, lá no século XVII, o grupo de Antonia tinha um traidor – que pagou por isso depois. Neste grupo, quem será o infiel?

Então: mais latim (que todo mundo aprendeu num cursinho básico entre as cenas) e, de repente, Antonia está flutuando e um vento incontrolável entra pela sala. Começou a magia – vampiros, levantem-se e caminhem pelo sol!

Jason vai falar com Sookie bem na hora que o feitiço se espalha, lembra-se de Jessica e quer protegê-la. Vai lá, herói apaixonado!

Todos os vampiros começam a ter uma vontade incontrolável de sair pra fora de suas câmaras protegidas. As únicas que conseguem – neste episódio – são uma vizinha gorda estranha da mãe do Hoyt e Jessica. Gente, a ruiva é muito esperta. Conseguiu se livrar da prata (lembram que ela tinha conseguido um tratamento Júnior?), faz muxoxo pro apelo de Bill de ajudá-lo a fazer o mesmo e… sai no sol? O episódio acabou, mas Jason está no jardim, correndo, doidinho para salvá-la.

– Uma análise: é engraçado como, no começo, Jess consegue se movimentar mó rápido, mas quando chega até a porta, demora milênios para destrancar tudo e etc. Coisas do suspense =p.

Highlights:
18’30’’ Sookie e Eric treinando todas as posições do Kama Sutra, madrugada afora, em todos os lugares possíveis. Maratona!
21’35’’ Pam fazendo depilação de pele. Alguém dê um prêmio de maquiagem para a série! E outro pros roteiristas que fazem da Pam a personagem mais “oh, snap!” da história da televisão.


Lobisomens vão ou não participar da guerra? Tara vai ou não vai trair as bibliotecárias? Jessica sobreviveu ou não ao sol? Cadê o vampiro gato que foi prometido na série há duas semanas e que ainda não apareceu? Muitas perguntas, apenas uma resposta: domingo que vem, amigos, domingo que vem…

Tags: , , , , , , , , ,

3 Comments For This Post

  1. Daniel Oliveira Says:

    Minha cena favorita do episódio foi o diálogo “acorrentados” entre o Bill e a Jessica… mesmo que seja meio batido o Bill filosofando sobre a humanidade e talz. Achei bonito. E Alan Ball: se a Jessica morrer, EU PARO DE ASSISTIR A ESSA SÉRIE. Pronto, falei.

  2. Livia Aguiar Says:

    Jessica morre não.
    Eles não têm a audácia.

  3. cenaslim.org Says:

    Vou continuar a seguir e voltar a visitar varias vezes, este blogue esta muito bom

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services