A A
RSS

True Blood 4×08 Spellbound

por

17 de agosto de 2011

Receituário, TV

Muito amor neste episódio de “True Blood”. Eric e Sookie viajam na batatinha nórdico-sexual, Jessica parte corações e recebe o troco em dobro, Pam continua sem sua vingança (mas pelo menos não se parece mais com um corpo em decomposição), Sam rompe uma relação e engata outra, enquanto Bill continua sendo um paizão que quer amar a todos, vampiros, bruxas, humanos, plantas – ou será mesmo?

A cereja do bolo: a (primeira?) batalha entre bruxas e vampiros foi incrível! Em compensação, a história bebê-diabo/Lafayette tomou rumos soníferozzzzzzzzzzzzzz…

Bom, vamos aos (extensivos) comentários:

No episódio anterior, Jessica estava pronta para virar churrasquinho de vampira, mas Jason pulou sobre ela a tempo. Só que, em vez de ficar agradecida pela ajuda, Jess ataca o moço! Ela esteve prestes a matá-lo, mas o feitiço das bruxas acabou antes que Jason virasse um corpo drenado de sangue.

Jessica voltou a si e… yes! Eles se beijaram – Hoyt, você já era, meu chapa.

J&J is on, bitches!
J&J is on, bitches!

Bill já a considerava churrasco e fica muito feliz com a volta da ruiva. É hora de colocá-la de volta nas correntes de prata – tratamento completo desta vez. E quanto ao guarda que Jessica matou sob o efeito do feitiço de Antonia Gavilán? Melhor deixar essa história acobertada, certo, Jason?

 

Novas alianças
Resolução dos lobisomens reunidos no quintal do chefe do bando de Shrevenport: this pack will stay the fuck outta this. Vampire-wise. Alcide e Debbie, inclusive – ahan, a gente crê que o Lobão (OI?) vai ficar longe da Sookie.

Sam vai até a casa de Luna para avisar que Tommy – o skinwalker – está fora de sua vida. Aparentemente, dá pra perdoar o cara por ter matado os próprios pais, mas não por transar com a mãe solteira mais sexy da região sem ela saber quem ele realmente era. Too bad, Tommy! Emma, a filhinha fofa meio metamorfa meio lobiscriança, aparece e aflora os sentimentos paternais de Sam, ajudando a consolidar esse casal metamorfo tão lindo.

 

Bad dreams with you
Jessica volta pra casa e Hoyt faz a última tentativa de ter a ruiva de volta… ops, não funcionou. Ela quer se mudar.

Ai, cena embaraçosa de Hoyt se humilhando pra reconquistar a amada – sério, a gente não precisava ver algo tão patético (e tão pateticamente real). UOU, até o momento em que Jessica esmaga a cabeça do ex babão na bancada. Ela o matou?! É isso!?!?!?! Só vemos o splash de sangue e a felicidade no rosto da baby-vampire. No carro, Jason a seca suja de sangue e, louco de tesão, acha tudo muito sexy. É isso aí, meninas, não tem nada de estranho em sair da própria casa com gotas de sangue por todo o corpo. Calma, isso não tá certo. Hoyt morto? Jason com tesão incontrolável, mesmo pros parâmetros dele? Ai, ufa, é tudo um sonho de Jessica.

Uma “doadora” a acorda para ajudar Jess a se recuperar das feridas causadas pela prata – oferecendo-lhe o pescoço.

Eric xingando em sueco – sou louca em achar sexxxy? Anoiteceu e os vampiros podem se livrar de suas correntes. Só que o viking amnésico precisa comer alguma coisa pra se curar – sua última refeição foi a fadinha Claudine, lembram? Aquela porcaria de Tru Blood não adianta nada, então Sookie se oferece. Confiança? Sim, mas é melhor que ela segure na prata pro caso dele perder o controle.

O loirão não só não perde o controle, como morde a própria mão e a convida para tomar seu sangue. “We will be one” – romântico! Quer dizer. Desculpem, estou muito brega ultimamente…

Para tudo. Sookie e Eric na banheira, todos curadinhos e peladinhos. Amigos, esta é a cena pela qual estávamos esperando a temporada inteira? Mais do que shower sex, essa é a famosa hora do “sexo na neve intoxicados um pelo sangue do outro”. Uau, nice moove, Alan Ball! Para os porno-lovers:

Sookie e Eric continuam em sua viagem de sangue mágico por quase todo o episódio, tomando banho de neve pós-coito. Que lindo! É o amor <3. Até quando será que dura? Já está cansando. Alguém da produção arruma uma roupa pra Sookie – Eric, pode ficar assim que tá lindo.

 

Politicagem
A polícia investiga os “vampiros suicidas”, mas Jason sabe que não é nada disso. Onde ele e outros policiais veem gosma de vampiro morto, o xerife Andy Bellefleur vê uma deliciosa poça de V – um paraíso para o viciado. Get a grip, Andy!

Uma equipe de reportagem tenta entender a morte de Bula Carter, a vizinha estranha de Maxine Fortenberry que saiu pra se bronzear no episódio passado. Seria uma oportunidade para Bill contar sobre Antonia e as Bibliotecárias do Barulho, mas ele prefere continuar com a versão de suicídio e faz um comunicado para toda a rede de televisão, aproveitando para alfinetar que os vampire-haters são a causa para muitos suicídios de vampiros, que se sentem sozinhos e encurralados por todas as acusações que fazem contra eles. It gets better sobrenatural!

Antonia-Marnie e Tara assistem ao comunicado na TV. Uma única vítima do feitiço. “Como assim? 4 séculos atrás, eu atingi todos os vampiros a 20 milhas de distância!”. Oh, wait, diz Tara: quer dizer que a zoação com ventos que a gente fez durante a tarde causou a morte daquela vampira? Tara não queria matar ninguém, só se proteger. Quer dizer, é o que a gente pensou que ela ia dizer. Mas na verdade, nossa ghetto sister parece concordar com a piração de Antonia e está disposta a ajudar.

TRIMM! Timing é tudo, não é, Bill? Ele liga para a biblioteca comunitária casa de coisas sobrenaturais de Marnie para pedir desculpas e marcar um encontro romântico à meia-noite no cemitério de Bon Temps. Tem coelho neste mato aí, dos dois lados da história.

Na festinha dos lobisomens de Shrevenport, Debbie faz amigos, mas Alcide não parece o lobo mais feliz da região, sei lá, não está convencendo muito bem. Quer dizer. Joe Manganiello não é conhecido pelas suas acting skills, se é que me entendem. Mas Alcide, ao ajudar a separar uma briga na festinha da noite, ganhou mais um ponto com Marcus, o chefe do bando.

Já na casa dos Stackhouse, Sookie e Eric voltaram da viagem alucinante, mas continuam se amando. Vamos fugir?, propõe Eric, mas a fada não consegue abandonar sua vida em Bon Temps. Uma guerra vai começar entre bruxas e vampiros e os dois devem lutar ao lado de Bill.

Martonia vestiu couro: CORRÃO!
Martonia vestiu couro: CORRÃO!

Não receberam convite pra festa batalha do século
Uma chave na porta de uma casa, uma pessoa roubando pertences de alguém – é Tommy, e achamos que é na casa de Maxine. Ah! Ele deve querer aplicar o golpe do gás natural na velhota, agora que já pode se passar por ela!

Enquanto isso, na cozinha do Merlotte’s, Terry está esquentando a barriga no fogão e o bebê-diabo brincando com a boneca-vudu no cercadinho. O padrasto até instalou um espelho para vigiar o pequeno enquanto faz os hambúrgueres. Arlene e Terry começam a discutir e a moça negra que fala francês aparece cantando pro menino (?!?!) e Lafayette flagra a cena – só que ele não vai se meter nessa confusão, ah-ahn.

Nas mesas da lanchonete, Tommy-em-pele-de-Maxine se encontra com o cara do gás (natural) – só que ele não sabe atuar como uma “real lady”. Por mais que Maxine não seja uma, Tommy passa dos limites da falta de educação esperada de uma velha fofoqueira. Além disso, o trato envolve bem menos dinheiro do que o skinwalker golpista imaginava. Anyways, melhor isso que nada. E o cara assina o cheque.

Marcus, o lobischefe, elogia Alcide por suas capacidades de macho-alfa – nós também elogiamos! – e sugere que o grandão suba de posição no bando, mas o bonitão quer distância da política. Na saída pra casa, Debbie pede que o lobismarido fique longe de Sookie e da confusão entre os vampiros e ele concorda, mas a gente acha que não… Marcus sai da festa no apê pra ir até a casa de Luna. Ele é o pai de Emma e não está nada feliz com a presença de Sam na casa dela. Aiai, Sam…

Já Lafayette está tendo pesadelos. Ele vê o passado da moça negra francesa (?), que teve um filho com um cara branco e casado, mas o bebê morreu e ela ficou sozinha no mundo. Quando Lala acorda – surprise, surprise! – a negona o possui (essa moda pega)! Risos à parte, a moça psycho sai usando o corpo do nosso negão favorito – aparentemente playground para espíritos de bobeira agora.

Lala-Nega-Maluca-do-Passado (boa, @theopi!) vai à casa de Andy Bellefleur, apodera-se de sua arma e segue até o berço do bebê-diabo. Whaaat The Fuckingfuck! Lafayette, seu lugar é na luta dos vampiros! Alguém liga no celular dele e lembra. Quéde Jesus nessas horas?

Na floresta, Tommy voltou a ser ele mesmo (só que de maquiagem e com as roupas da mãe de Hoyt) e passa mal após a transformação. E desta vez, o irmão não pode (nem quer) salvar o pestinha.

Jessica volta pra casa – desta vez, parece que é pra valer. Ela termina com Hoyt, mas ele quer que ela diga a verdade. Ui, muitos gritos, principalmente da parte de Hoyt, que joga na cara de Jess que ela vai ser virgem pra toda a eternidade (lembram dessa? Ela virou vampira quando era virgem, então o hímen regenera toda vez que ela transa. Ui), que ele vai ter um relacionamento normal, com filhos e luz do sol. Ou seja: Hoyt foi muito pior pra ela que o contrário, ainda expulsando a moça e a “desconvidando” pra fora de casa. Pobre Jessica… fiquei com dó.

Magoada com o fim do relacionamento, ela corre atrás de Jason para se consolar. Mas ele é leal ao melhor amigo e, também, desconvida Jessica de sua casa. Agora são dois foras em uma noite para a jovem vampira. Sério, se não tá fácil pra ela, não tá fácil pra NINGUÉM.

(Alguém abraça a Jess, por favor!)

 

É hora da briga de navalha!
Bill vai até o cemitério de Bon Temps na hora marcada e os exércitos dos vivos e mortos se enfrentam! A batalha inteira é ótima, só assistam.

Vale comentar: Alcide se mete, sim, na briga entre vampiros e Debbie vê tudo. Bill proíbe Pam de matar Tara – é agora que ela vai atrás de Naomi para se vingar?

Sookie leva um tiro, Eric é subjugado por Marnie e Bill é empratado pelos hippies – e agora, quem poderá nos defender? O primeiro a comentar “Chapolin Colorado” ganha um beijo!

 

Highlights:
12’40” – a primeira mordida de amor a gente nunca esquece #TeamEric
19’50” – Mais mamilos, bundas e polêmicas para nós, fãs de “True Blood”. Sookie e Eric estão vivendo uma incrível viagem de ácido sangue mágico.
35’15” – Hoyt e seu chega-pra-lá na Jessica.
50’50” – Batalha Vampiros vs. bruxa + aliados hippies armados com utensílios de cozinha


O promo mais CURTO do mundo! A gente sabe que a Sookie vai viver – alou? Ela é a protagonista! – Mas como? E Eric? Bill?

Tags: , , , , , , , , , , ,

1 Comments For This Post

  1. Carol Arantes Says:

    temor pós promo: nova vampira no cenário? Papagaiar demais,né? A trama Lala e bebê from hell tá tipo acelera o vídeo (”Quéde Jesus nessas horas?”)? Adoro os comentários! haha <3

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services