A A
RSS

Grey’s anatomy 8×01 e 02 – Free Falling e She’s Gone

por

27 de setembro de 2011

Receituário, TV

Previously on Grey’s Anatomy
BrangelinaMeredith e Derek adotaram a pequena Zola, do Malauí. Meredith fraudou o estudo clínico de Derek para proteger a esposa do chief, Adele. Alex dedurou Meredith na corrida pela chefia de residência. No final, April ganhou o cargo, Meredith tomou uma suspensão (e um pé na bunda), e Alex ficou com o desprezo de todo o Seattle Grace Hospital.

Cristina e Owen ficaram grávidos. Cristina argumentou. Owen contra-argumentou. Cristina escolheu a carreira ao filho. Owen expulsou Cristina de casa.

Denny Duquete Henry finalmente se acertaram. Lexie e Avery engataram um romance. E aqui, ninguém teve o coração partido. Ah, exceto pelo Sloan.

Parte 1 – Free Falling

Foram quatro meses em que corações partidos e cheios de esperança aguardaram ansiosamente para descobrir o destino dos médicos mais bonitos do primetime da TV americana. E o que a cena de abertura da oitava temporada de Grey’s trouxe foi um casal mega chato pra quem ninguém dá a mínima discutindo a relação.

Tá bom que eles vão sofrer uma grande catástrofe pensada para dar um tom mais épico à season premiere de duas horas de duração. Mas o que todos queremos saber é que Meredith e Cristina (que ainda – ênfase no ainda – não fez o aborto anunciado) dividem a mesma casa e se revezam nas trocas de fralda e mamadeira da pequena Zola; Owen e Derek fingem não estar nem aí para suas respectivas esposas; e Alex, ainda um párea no SGH, está vivendo como um sem-teto dividindo leitos com os pacientes .

No primeiro dia de April como residente-chefe e também primeiro dia do quinto e último ano de residência de Meredith, Cristina e Alex, um problema na tubulação abre uma enorme cratera nas ruas de Seattle. Torres e Owen são enviados para ajudar o casal mega chato da primeira cena e, devido ao perigo de novos deslizamentos, os dois médicos precisam guiar o marido na amputação da perna da esposa, presa embaixo do carro. Alex,  fugindo dos problemas, também aparece no local para salvar uma criança soterrada e se firma de vez como o super-herói da pediatria.

No hospital, Richard conta a Meredith que o Conselho teme que a suspensão não seja uma mensagem eficiente e que, apesar de todos os seus esforços em contrário, sua demissão é imediata. Com o peso da demissão de Grey nas costas, o chief vai gastar o resto do episódio tentando conseguir um novo emprego para ela, rendendo um dos pontos altos quando pede a Bailey que escreva uma carta de recomendação para a ex-pupila.

Teddy, que não foi pra Alemanha com o psiquiatra bonitão para ficar com Henry, deixou de ser a solteirona amargurada da temporada passada e agora é Happy Teddy (afinal, o sexo com Henry é muito bom). Mas mesmo toda a felicidade do mundo não é suficiente para fazer a cardio-goddess largar do pé de Yang. Desta vez, Altman é movida por compaixão (!) e pretende acabar com a arrogância de Cristina ensinando alguns passos que ela acabou pulando quando ainda era uma jovem interna.

Carinha de quem tá gostando demais
Carinha de quem tá gostando demais

April (encarregada do PS na ausência de Owen) tenta em vão ser ouvida como residente-chefe, mas nenhum dos seus colegas a respeita ou sequer segue suas instruções. Desesperada, recorre à Bailey que, voltando a ser o que era antes do enfermeiro mala aparecer na sua story-line, discursa sobre a arte de se preparar um sanduíche feito com muffin, bacon e ovos. Após o colapso do sistema perfeitinho de check-lists e um paciente quase ter sido operado no lugar do outro, a antiga nazi diz que Kepner precisa encontrar seu próprio jeito de lidar com a situação.

Owen retorna ao hospital e esbarra com Meredith, que não tem muito o que fazer após a demissão e resolve jogar a real para ele. Cristina não fez o aborto ainda porque o ama e seria capaz e ter um filho por ele, mas que ele não devia forçá-la a fazer isso. O ressentimento pelo filho tê-la afastado de sua carreira a comeria por dentro. E Meredith fala com propriedade, afinal ela também foi criada por uma Cristina.

Sem outros assuntos a tratar no hospital, ela resolve deixar de ser a dark and twisted Meredith e se tornar Happy Meredith mãe em tempo integral. Mas quando a assistente social descobre que existem alguns problemas em seu casamento e possivelmente também em seu emprego, ela toma uma atitude desesperada e sequestra a própria filha.

Parte 2  – She’s Gone

Certa de que a demissão de Meredith é a causa para o tumulto e falta de controle em que os residentes se encontram, Bailey convence Torres de que sua paciente da perna amputada é uma perfeita Gunther (aparentemente, uma situação em que os residentes precisam resolver suas diferenças para agir como um time, mas na verdade, uma referência ao residente que se sobressai em circunstâncias como esta, puxando a liderança para si). As duas procuram o chief para informá-lo sobre o plano, mas ele parece mais preocupado com a inserção de um dispositivo pancreático em Henry, parte de seu estudo clínico sobre diabetes, e com a presença de Miranda na sala de operações com ele.

Happy Teddy, agora Worried Teddy, questiona o chief a respeito da antecipação do procedimento de Henry, que deveria acontecer somente em duas semanas e o porquê da presença de uma outra médica (e não uma simples residente) em um procedimento tão simples. Bailey é contagiada pela Dra. Altman e chega a duvidar até da sobriedade de Richard. Na verdade, ela só quer terminar o procedimento e voltar a supervisionar o Gunther.

Enquanto isso, na sala de justiça operações, as coisas não vão nada bem. Os ciúmes de Avery por April ter sido escolhida residente-chefe, a arrogância de Cristina e o desprezo por Alex, acabam levando os quatro a lugar nenhum. Quando Sloan e Arizona parecem concentrar as apostas em Cristina e April, a primeira toma a dianteira até quase matar Karev com uma injeção de adrenalina. Sem os residentes mais antigos do Seattle Grace na disputa, Avery acaba assumindo o lugar de Gunther, para a surpresa do agora orgulhoso Sloan.

Meredith continua sumida, deixando Derek e a assistente social furiosos e preocupados. Com a ajuda de Cristina, que convence Alex trocando o perdão por ter denunciado Meredith pela cumplicidade, ela resolver aparecer e contar uma grande mentira pra justificar o sumiço. Derek acaba comprando a ideia e entra no jogo, mas as desconfianças da assistente social não são assim tão fáceis de serem dissolvidas, e a pequena Zola precisa de outro lar enquanto o McCasal será reavaliado.

Aprendizado do dia: sequestrar a própria filha não ajuda com a assistente social.
Aprendizado do dia: sequestrar a própria filha não ajuda com a assistente social.

Após o procedimento de Henry, Teddy continua fazendo a esposa preocupada, o que acaba sendo bom para o relacionamento dos dois (isso nos faz crer que uma bomba deve cair sobre o casal em breve).

A essa altura, vocês devem estar se perguntando sobre o casal mega chato que abriu a nova temporada. Nesta segunda parte, eles voltaram a ser o que deveriam ter sido desde o inicio:  metáfora e escada para os personagens que realmente interessam. Apos a cirurgia bem sucedida da mulher, o marido e ela resolvem esquecer os problemas e seguir adiante. Motivado por isso e pelo discurso de Meredith na primeira parte, Owen resolve procurar Cristina e apoiá-la na decisão do aborto. Outro final “feliz” que indica que ressentimentos podem e devem surgir daí.

E quando tudo parecia caminhar para um fim, o chief toma uma decisão agridoce. Assume a culpa pela fraude do estudo clínico de Derek no lugar de Meredith, dando novamente o emprego a ela e passando seu estudo clínico de vez para Bailey, enfim voltando para casa a tempo de jantar com a esposa (depois de quase 8 anos, ufa!).

No próximo episódio, a responsabilidade do último ano de residência parece ter chegado de vez no SGH:

P.S.: Fica aqui o meu protesto pela Little Grey ter aparecido tão pouco. Na segunda parte ela literalmente entra muda e sai calada da sala de operações.

Tags: , , , ,

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services