A A
RSS

HQs da semana: 26 de outubro

por

1 de novembro de 2011

Quadrinhos, Receituário

Foi uma semana cheia de lançamentos, só que na maioria medíocres. O grande destaque vai para “Wolverine and the X-Men #1”, estreia do novo título mutante que marca a nova fase “pós-Schism” dos filhos do átomo.

Apesar dos receios provocados pela saga “Schism” (mesmo com boa qualidade, a saga foi marcada por inconsistências graves e foi mais orientada para o marketing do que pela narrativa), a nova revista não decepciona. Pelo contrário! A premissa parece bastante absurda, e os personagens fazem questão de nos lembrar disso: “Sempre tive esperanças de que um de vocês reabriria a escola. Mas eu devo admitir, Logan… nunca pensei que seria você.”

E a nova “Escola Jean Grey para jovens super-dotados”, apesar do nome passivo-agressivo, é bem divertida. Parece uma mistura entre a Academia Massachussets da Geração X e a Escola Xavier da época de Grant Morrison: uma boa mistura entre diversão e conceitos fantásticos. Podemos notar uma clara tentativa de emular um certo clima “Hogwarts”, mas com a rica mitologia dos X-Men para dar suporte: o resultado não parece tão forçado. De todos os quinhentos títulos que atualmente estrelam Wolverine, este é com certeza o menos sombrio e mais bem-humorado. O folheto com o “currículo” da Escola Grey ao final da edição é particularmente inspirado, com aulas do tipo “Auto-defesa Psíquica” ou “Ética Básica: Esqueça Tudo o que Aprendeu Com a Professora Frost”.

Resumindo, o título é quase engraçado o suficiente para fazer o leitor esquecer da hipocrisia básica por trás da atitude do canadense favorito dos editores Marvel : justo o assassino Wolverine defendendo uma postura não-violenta? O que é que vai acontecer quando os X-Men que ficaram do seu lado, a maioria dos quais tomou essa posição por discordar da decisão do Ciclope de criar um “esquadrão da morte” (a X-Force) – que, diga-se de passagem, foi apoiado e liderado por Logan -, descobrirem que seu estimado novo diretor continua a liderar e apoiar a dita equipe assassina pelas costas do seu ex-líder?

Outra edição que merece menção é “Daredevil #5”, mais uma prova de que a revista do Demolidor, desde que Mark Waid assumiu os roteiros, é um dos melhores títulos publicados pela Casa das Idéias. Na edição da semana temos um novo adversário que parece uma versão vilanesca do Gladiador Dourado e mais algumas belas descrições dos poderes de Matt Murdoch, mas o ponto alto é o momento em que Matt nos dá uma verdadeira lição de “o que fazer quando assassinos invadirem o seu apartamento usando óculos de visão noturna”.

Por fim, vale também mencionar “Aquaman #2”, mais um ótimo trabalho de Geoff Johns e do desenhista brasileiro Ivan Reis. Sem falso ufanismo, o destaque vai mesmo é para a arte, enquanto que Johns continua seguindo a mesma fórmula usada para revitalizar Hal Jordan e Barry Allen, só que agora com o herói aquático. Ainda assim, o escritor parece ter encontrado um bom diferencial para o personagem, o do “herói que ninguém leva a sério, mas que na verdade é praticamente o Chuck Norris”.

Tags: , , , , , , , , ,

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services