A A
RSS

Dexter 06×10 – Ricochet Rabbit

por

7 de dezembro de 2011

Receituário, TV

Enquanto todos do lado de cá da tela já especulávamos o resultado, Dexter descobre que Gellar estava morto o tempo todo e a descoberta desperta em Travis uma consciência que ele havia congelado e transformado em ilusão, como a mãe de Bates em Psicose. Aliás, é a segunda referência à obra de Hitchcock. Lembram do Norm (no episódio Nebraska), que tinha um motel em beira de estrada?

Confrontado com a realidade, Marshall prende Morgan no porão e começa a discutir com a fantasia do professor. Aí temos uma inversão meio sem pé nem cabeça de papéis. O bom psicopata vira mau psicopata e vice-versa, o que não faz muito sentido, mas pelo menos serve para explicar a origem do relacionamento entre os dois e que foi Travis quem roubou a espada e matou seu suposto mentor quando seus delírios sobre o fim do mundo começaram a tomar forma. O ex-aluno, já não mais hesitante e incorporando o profeta do apocalipse, anuncia ao imaginário Gellar que irá buscar novos seguidores. A insistência em conversar, discutir contra e revelar planos para o professor parece sem sentido agora que ele rejeitou a ilusão, mas vamos adiante.

Jogos de Poder [#3grausdeseparaçãocomTomHanks]: o passageiro sombrio se torna o motorista.
Jogos de Poder [#3grausdeseparaçãocomTomHanks]: o passageiro sombrio se torna o motorista.

Dex se livra facilmente do porão e dá cabo ao corpo de Gellar, deixando impressões digitais do professor no local para que a polícia continue acreditando na autoria de dois assassinos. Agora que a caçada está bem direcionada, Morgan tenta atrair Mashall usando seu blog. Já o ex-aluno tem outros planos e usa o blog para convocar novos discípulos. Enquanto isso, a investigação do departamento de polícia chega até a igreja abandonada e toda a parafernália artística de Travis vira evidência no caso. Debra apresenta sintomas de síndrome do pânico e apenas a chegada de seu irmão alivia seu sufoco psicológico. No meio de toda essa confusão, o chefe Matthews convida a nova tenente para um jantar, mas ela nem suspeita do motivo do convite.

No blog, Travis deixa o recado de que cometeu um erro no passado, mas irá compensá-lo. Na reunião do departamento, Deb toma as rédeas, embora LaGuerta insista em bancar a controladora e Dex faz a conexão entre Holly – a garota que foi liberada – e o tal erro mencionado no blog. A busca pelos computadores o leva até o barco Ricochet Rabbit. O curioso aí é que nos últimos episódios Dexter vem usando um sistema de buscas indicado por Louis e, agora que sabemos que o mesmo detém uma das evidências do caso do Assassino do Caminhão de Gelo, essa história tem tudo pra dar merda conforme caminhamos pro season finale.

Uma garota com aversão a igrejas? Essa é pra casar.
Uma garota com aversão a igrejas? Essa é pra casar.

Com a ajuda de um casal de entusiastas, Travis sequestra Holly e dá início ao seu trabalho de elaboração de mais um painel. Quinn continua pisando na bola no trabalho, reforçando a teoria que talvez seus dias na série estejam acabando. No departamento, o perfil psicológico de Travis aparece (por que só agora?) dando indícios que o jovem pode ter provocado a morte dos próprios pais. Além disso, Deb consegue juntar os pontos e descobre o envolvimento do Capitão Matthews na morte da garota de programa. Longe dali, na costa da Florida, Holly já está morta, mas Dex continua na busca pelo Assassino do Apocalipse. Ao sair de casa, ele dá a Louis sua opinião nada encorajadora sobre o novo jogo e o nerd fica completamente desorientado. Finalmente Dex chega ao barco onde os assassinos estão, mas Marshall não está lá, apenas Steve Dorsey, um (agora ex) entusiasta. Na verdade, Travis está com Beth na casa dos Dorsey, mas, como o blog é aberto, as investigações levam também o Sargento Batista ao local e este é devidamente desacordado quando começa a desconfiar de uma possível aliança entre os inquilinos e a dupla de psicopatas.

Chegando a um beco sem saída com o corpo de Holly como âncora, Dex é confrontado por sua parte da consciência personificada em Harry, que insiste que o psicopata deixe esse caso para a polícia e encerre seu envolvimento. Pela primeira vez vemos Dexter abandonar os impulsos de dar cabo a um serial killer por conta própria e chamar as autoridades para assumirem o caso. Embora alguns resultados sejam os esperados (como a dupla personalidade de Travis), as surpresas continuam a aparecer. Será essa a primeira temporada em que um serial killer não encontrará seu fim pelas mãos de Dexter? Continua…

Hora de deixar o passageiro sombrio no banco de trás.
Hora de deixar o passageiro sombrio no banco de trás.

Tags: ,

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services