A A
RSS

Show: Morrissey @ Chevrolet Hall – Belo Horizonte

por

9 de março de 2012

Música, Overdose

A quarta quente do verão belo-horizontino tinha tudo pra não dar em nada. Normal: calor, suor, reclamar da roça. E eis que o Sr. Morrissey, indisposto a pegar mais um voo, resolveu trocar a brisa mais fresca (sem trocadilhos infames, leitores gaúchos) de Porto Alegre e agraciar os mineiros com sua melancolia britânica.

Um tantão de Morrissey... (Foto: Artur de Leos)
Um tantão de Morrissey... (Foto: Artur de Leos)

Após uma apresentação esforçada da diva-ainda-que-desconhecida Kristeen Young – recebida de maneira morna pela plateia – e uma série de clipes vintage, o inglês entra no palco com a empolgante “First of the Gang to Die”, do disco “You Are the Quarry” (2004). Com a casa cheia – para os Padrões Mineiros de Eventos Culturais – e o público na mão, Morrissey não teve muita dificuldade em empolgar. Mesmo que muitos não conhecessem a fundo sua carreira solo, vira e mexe os primeiros acordes de uma velha conhecida do The Smiths surgiam no palco e eram recebidos com gritinhos efusivos da plateia.

Esbanjando uma segurança de quem tem lá seus 30 anos de estrada, o ex-Smith soltou os obrigatórios “obrigados” em português, declarou uma felicidade esquisita que o fazia pensar em suicídio e provocou o público: “Vocês gostariam de escolher a próxima música? [pausa para o efeito] Bem, vocês não podem!”

Sacana, drama queen, diva. Seja qual for o rótulo, poucos foram os motivos para achar o show ruim. Mesmo quando a coisa ficou apelativa demais durante a música/manifesto “Meat is Murder”, em que o telão mostrava o abate dos animais preferidos na hora do almoço e muita gente tapou os olhos, na soma dos fatores, os belo-horizontinos pararam de reclamar do calor, da roça, e foram só sorrisos e êxtase por cerca de uma hora e meia.

... e um pouco de Smiths, pra quem sentiu falta.
... e um pouco de Smiths, pra quem sentiu falta.

É claro, sempre vai ter quem queria aquela específica do The Smiths e voltou pra casa sem. Cada um tem sua preferida não tocada (a minha foi Panic), mas as reclamações da falta de canções do antigo grupo de Morrissey são derrubadas quando a soma é feita. Das 19 tocadas, 6 (praticamente um terço!) eram sucessos da banda (ver setlist ao final do post) e foram as responsáveis pelos pontos altos do show. Delírio completo quando tocaram “There’s a Light That Never Goes Out” (já hit, mas eternizada pela cena do elevador no romance indie 500 Dias com Ela) e “How Soon Is Now”.

Deixada para o bis, “One Day Goodbye Will Be Farewell” encerra o espetáculo e manda todo mundo pra casa com um sorriso largo de fora a fora. Assim sendo, os porto-alegrenses que me perdoem, mas a mudança de planos do cantor foi só alegria aqui na terra das alterosas. Mas se acharem injusto e quiserem trocar a nossa sorte eventual pelo MECA Festival, estamos abertos a negociações (sem trocadilhos infames, leitores gaúchos).

 

 

Morrissey Setlist Chevrolet Hall, Belo Horizonte, Brazil 2012, 2012 South American Tour
Morrissey Setlist Chevrolet Hall, Belo Horizonte, Brazil 2012, 2012 South American Tour

Tags: , ,

5 Comments For This Post

  1. Camila Says:

    PoA não tem nada de fresca nessa época do ano…

  2. Viviane Says:

    Guerrinha,

    Adorei seu texto, retratou bem o show.
    Acho que nunca fiquei tão feliz de ter um poste tampando o telão quanto nesse show. Não vi nada que passou no Meat is Murder rs.
    Pra mim, o final com “There is a light”,”Please, please…” e “How soon is now?” foi perfeito.

    Bjs

  3. LAU Says:

    você sabe o nome dos videos que tocaram antes do show? ou pelo menos dos artistas! Só me lembro dos Sparks! Agradecida!

  4. Guerrinha Says:

    Obrigado, Vi!
    Lau, anotaê o que eu consegui descobrir:

    The Foundations – Back On My Feet Again (http://www.youtube.com/watch?v=RZde8iXKr04)
    Vince Taylor – Whole Lotta Twisting Goin’ On (http://www.youtube.com/watch?v=GneoizCBddY)
    Nico – I’m Not Saying (http://www.youtube.com/watch?v=JgdZFnZ6M0k)
    Fabian – The Tiger (http://www.youtube.com/watch?v=mQLTmy3YYC8)
    Sparks – Never Turn Your Back On Mother Earth (http://www.youtube.com/watch?v=6Y4W9yVA00c)
    New York Dolls – Looking for a Kiss (http://www.youtube.com/watch?v=UZBIZEnjl0I)
    Joe Dolan – You’re Such a Good Looking Woman (http://www.youtube.com/watch?v=Y5tp1yXo79o)
    Lipsinka Has a Glamour Fit (http://www.youtube.com/watch?v=BxjILGxNNKo)
    Shocking Blue – Mighty Joe (http://www.youtube.com/watch?v=WhrKqoQCF9s)

    Fonte:http://allyouneedismorrissey.com/topic/4342453/1/ e http://www.morrissey-solo.com/threads/115820-2011-Tour-Intro-montage

  5. Rejane Ayres Says:

    Achei um show massa. Não sou xiita, nunca fui fã, mas sempre gostei e respetei o trabalho do Morrissey. (com ou sem Smiths)
    O show foi bem dosado, teve fã chorando, admiradores cantando (Rejane Ayres), gente que torcia o nariz, fazendo coro bem feliz e por aí vai.
    Até encontrei o Guerrinha, trabalhando, como sempre.
    Gostei do texto 🙂
    Vou compartilhar, abração.

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services