Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Pearl Jam

receite essa matéria para um amigo


Eddie pagando de gatão
O Pearl Jam está vindo. Uma das notícias mais aguardadas da história de shows no Brasil foi confirmada, para alegria de muitos e raiva de outros. Roubar doce de uma criança não é tão moleza quanto falar mal do Pearl Jam. O vocalista Eddie Vedder sempre é chamado de mala, por raramente dar entrevistas e fazer pose de “não-comercial”, ao mesmo tempo em que a banda tem canções das mais “comerciais” entre o antigo movimento de Seattle.

Com certeza há uma incoerência, ou no Pearl Jam ou nos seus críticos, mas o fato é que Eddie Vedder, junto com os guitarristas Stone Grossard e Mike McCready, o baixista Jeff Ament e o baterista Matt Cameron (titular da vaga que já foi de Jack Irons, Dave Abbruzeese e Dave Krusen), fazem parte de uma banda de rock com uma carreira consistente.O Pearl Jam é a única banda de sua geração de Seattle que conseguiu se livrar do rótulo de “grunge”, até porque todas as grandes já ruíram.

Os músicos do Pearl Jam realmente estavam no centro do furacão grunge desde o começo. Stone Grossard e Jeff Ament tocavam em meados da década de 80 no Green River, banda que tinha no restante de sua formação a base do Mudhoney (o guitarrista Steve Turner e o vocalista Mark Arm), outra pedra fundamental do movimento. Logo depois formaram o Mother Love Bone, que chegou a gravar um disco pela Geffen Records, mas terminou com a morte do seu vocalista Andrew Wood, por overdose de heroína.

Foi então que eles recrutaram Mike McCready, Jack Irons e Eddie Vedder para formar o Pearl Jam. Desde o primeiro álbum, “Ten”, de 1991, eles se firmaram como um dos maiores nomes do rock, apesar de não serem uma unanimidade, tanto em relação à atitude quanto em relação ao som. Mas o grupo conseguiu criar um fã-clube fervoroso e fiel, assim como uma boa execução de seus hits nas rádios de todo mundo.

O Pearl Jam em recente set acústico
Discografia
  • Ten – 1991
  • Vs – 1993
  • Vitalogy – 1994
  • No Code – 1996
  • Yeld – 1998
  • Live on two legs – 1998
  • Binaural – 2000
  • Riot Act – 2002
  • Lost Dogs - 2003
  • rearviewmirror (Coletânea -1991-2003) - 2004

» leia/escreva comentários (5)