Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Avril Lavigne

por Braulio Lorentz

receite essa matéria para um amigo


Gravação do clipe “Sk8ter Boy”
“Uma menina nada comum. Ela é uma garota que começou a impressionar por sua voz e sua personalidade já aos quatro anos“. Estas são mais um punhado de frases falseadas que compõem o release da moça que vendeu mais de 10 milhões de cópias do CD Let Go, de 2002. Basta ler com certa atenção a letra da música “My World“, presente neste álbum de estréia da menina canadense então com 17 anos, para termos um melhor apanhado de sua trajetória. A faixa pode ser considerada como um release mais franco de Avril.

Na canção, ela conta as dificuldades de passar a adolescência em uma cidade com 5 mil habitantes, Napanee (Canadá). Canta ainda sobre como era cortar grama para ganhar uns trocados e não deixa de entregar o jogo ao afirmar que nunca passava menos de uma hora lavando o cabelo. E tem jornalista que ainda gasta saliva perguntando se ela se considera punk... Que nada! Na mesma canção, também fala que demorava outras cinco horas fazendo com que suas madeixas ficassem bacanas.

“Vou vestir-me do meu jeito, atuar como quero e cantar o que sinto“, resume a garota que se veste como uma adolescente que gosta de skate, o que é normal se levarmos em conta que ela de fato é uma adolescente que gosta de skate. Enquanto isso, Avril afirma: “Estou apenas começando, e estou empenhada em ser eu mesma. Escrevo o que sinto, e não me importa o que pensem os demais“. E é essa a impressão que fica, quando surgem as notícias de que ela colocou uma barata na boca ou afirmou que é o novo Sid Vicious.

Avril aportou no Brasil para shows em Porto Alegre, Curitiba, São Paulo e Rio de Janeiro, entre os dias 21 e 25 de setembro, no fim da turnê de promoção de seu segundo disco, Under My Skin, de 2004. Antes de deixar um gostinho de Evanescence nas gargantas alheias, Avril já foi vista farreando no shopping (“Complicated”) e fazendo uma performance no meio da rua (“Sk8ter Boy”). Ela chorou as pitangas num club abarrotado de gente (“I´m With You”) e tocou um clássico do Bob Dylan, em nome da paz mundial (“Knockin´ on Heavens Door”). Tudo isso antes de completar 20 anos.

Agora ela está com 21 anos, já pode comprar bebidas alcoólicas nos Estados Unidos sem precisar de autorização dos pais. E, com certeza, não precisa mais cortar grama.

Avril com sua melhor pose de “Mããããe, acaaabei”
Discografia

» leia/escreva comentários (28)