Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Emma Bunton

por Eugênio Marques

receite essa matéria para um amigo


Baby...
Lá se vão quase dez anos desde que as inglesas Spice Girls invadiram a tevê e as rádios numa época em que não se falava em YouTube e MP3 players.

Filha de uma instrutora de karatê e de um leiteiro, Emma Bunton é a única spice girl que não respondeu ao anúncio de jornal que procurava jovens para um grupo pop de vocais femininos. Emma foi indicada por uma professora de canto para completar o quinteto de garotas, que havia sido desfalcado com a saída de uma das integrantes originais.

A partir daí, sua história se confunde com a das Spice Girls. Com o sucesso do primeiro single, “Wannabe”, elas se tornaram uma fábrica de hits.

A mídia deu seu jeito de exaltar as distintas facetas das cinco moças. Emma foi batizada de “Baby Spice”, por ser a mais nova e adotar utensílios de criança em seu figurino (não eram raras as fotos em que aparecia de maria chiquinha ou pirulito).

Depois de empregarem a marca Spice Girls em dois discos, filme, chicletes, jogos de videogame e bonecas, o grupo teve que lidar com a saída de Geri Halliwell. O quarteto restante gravou, em homenagem a Geri, a música “Goodbye”, que se tornou o terceiro single consecutivo das garotas a atingir o topo das paradas em semanas de Natal. Após “Goodbye”, entraram em época de hibernação.

Durante esse hiato, Emma lançou apenas uma música, a regravação de “What I Am”, com o duo eletrônico Tin Tin Out. Em 2000, as Spice Girls retornaram com “Forever”. Mais interessadas em suas carreiras solo, as duas Melanies, B e C, pouco fizeram pela divulgação do CD, o que acarretou no fim da banda.

Em 2001, Emma estreou como artista solo com A Girl Like Me. “What Took You So Long?” foi primeiro lugar no Reino Unido por duas semanas.

Ao contrário de suas ex-companheiras, Emma não apareceu nos jornais associada a imagens de desordem alimentar. Com uma vida pessoal pouco explorada pela imprensa britânica, ela gravou, em 2004, Free Me, bem recebido pela crítica e com sonoridade 60’s.

Neste ano, Bunton resolveu investir mais pesado em sua carreira, aparecendo no reality show “Strictly Come Dancing” (algo como a dança dos famosos) e lançando o single “Downtown”, uma regravação de Petula Clark que chegou ao terceiro lugar nas paradas inglesas. Quem vibrou com a medalha de bronze foi a campanha “Children In Need”, da BBC, que recebeu todo o dinheiro da venda do single.

No fim de 2006, Emma lança o disco Life In Mono. Aos 30 anos, mais bonita, madura e encorpada, só uma coisa não mudou: a alcunha de “Baby Spice”, que a persegue até hoje.

...E não tão baby assim.
Discografia
  • Life In Mono (2006)
  • Free Me (2004)
  • A Girl Like Me (2001)
  • Forever (2000)
  • Spiceworld (1997)
  • Spice (1996)

» leia/escreva comentários (25)