Busca

Cadastro



enviar

Gwen Stefani

por Braulio Lorentz

receite essa matéria para um amigo


“I’m just a girl”
Você sabe que o Pílula não perde a chance de fazer uma listinha. Já tivemos top’s para todos os gostos (emo, indie, pop roqueiro). A listada da vez é Gwen Stefani. Leia abaixo as dez razões que fazem da loira uma pessoa naturalmente mais legal do que as outras.

1 – A mãe do Kingston começou como vocalista do No Doubt, banda que entre 1987 e 2004 lançou quatro discos e emplacou de “Just a girl” a “It’s my life”. Justin Timberlake tem o N’Sync no currículo, Aimee Mann já integrou o ’Til Tuesday e Paulinho Moska já foi inimigo do rei. Pensando por esse lado, até que o No Doubt é um trampolim bem legal.

2 – A moça é casada com o cara do Bush, Gavin Rossdale. Namoro duradouro entre músicos é raro. E legal.

3 – Colocar o nome da capital da Jamaica no filho é algo corajoso. E, claro, legal pra muita gente, mas não pro tadinho do Kingston.

4 – “Cool” é uma balada brega com clipe brega em que uma Gwen loira lembra (e conta que superou) um romance nos tempos de Gwen morena. Com o detalhe de que “Cool” é uma balada brega, porém linda e – o trocadilho é obrigatório – muito mais do que cool. É “Coo-coo-ol”, diria Stefani.

5 – Existe algo mais legal do que ter uma das baladas mais simpáticas dos anos 00? Sim, e a resposta é a versão que o Franz Ferdinand fez para “What you waiting for?”, também da estréia solo Love.Angel.Music.Baby, de 2004.

6 – Ela já atuou em um filme do Scorsese. Gwen era a Jean Harlow de “O Aviador”.

7 – O segundo mediano disco, The Sweet Escape, de 2006, é um segundo mediano disco legal.

8 – Dr. Dre, Linda Perry e The Neptunes são alguns dos produtores que compõem o time de Gwen Stefani. Clique no nome deles e note que as empreitadas da Gwen tendem a ser mais legais do que os outros CDs por eles produzidos.

9 – Alguém na TV convida: “Vamos enumerar as barrigas mais saradas do mundo pop”. A barriga de Gwen estará lá, com certeza. Não basta ser cool, sua barriga também tem que ser.

10 – Quando o assunto é videoclipe, a moça também sabe ser bacana. A imagem que ficou eternizada na mente de muitos órfãos dos tempos em que a MTV passava clipes (o contraste entre uma Gwen comportada com vestido de bolinhas e uma Gwen frenética com uma micro-mini-camiseta amarela, cantando o hit “Don’t Speak”, do No Doubt) é formidável. Os clipes com muitas sacolejadas da carreira solo (“Hollaback Girl”, “Rich Girl”, “Wind It Up”) são de outra estirpe, mas igualmente legais.

“If I was a rich girl, cause I ain’t no hollaback girl”
Discografia

leia/escreva comentários (14)