Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Silverchair

por Lígia Souza

receite essa matéria para um amigo


Em 1995: entre o colégio e turnês
Quase todos os adolescentes, pelo menos aqueles que crescem ouvindo rock, sonham em ter uma banda. Aprendem a tocar algum instrumento e começam a tocar com alguns amigos. Se esse “projeto de banda” vai para a frente, até participam de algum concurso. Os australianos do Silverchair começaram assim e, diferente da maioria das bandas de adolescentes, conseguiram sucesso.

O primeiro CD, Frogstomp, foi lançado em 95. Na época, Daniel Johns (vocal e guitarra), Ben Gillies (bateria) e Chris Joannou (baixo) tinham só 15 anos. Mas antes disso, em 92, já tocavam juntos com o nome Innocent Criminals, e faziam covers de bandas como Deep Purple e Led Zeppelin. O sucesso na terra natal começou em 94, quando ganharam um concurso feito por um canal de TV e por uma rádio.

Logo no primeiro single, “Tomorrow”, o mesmo que ganhou o concurso, a banda estourou na Austrália e, logo depois, nos Estados Unidos. Em 97, lançaram o segundo CD, Freak Show. Mas só depois de se formarem no colégio foi que tiveram tempo para se dedicar totalmente ao trabalho. Lançaram, então, o álbum de maior sucesso: Neon Ballroom.

Foi com esse disco que a banda estourou de vez aqui no Brasil. Clipes no Disk MTV, música tocando em novela global para adolescentes... As mais conhecidas pelo público brasileiro, “Ana’s Song” e “Miss You Love”, são do Neon Ballroom. Foi logo depois disso que a banda fez aquele que segundo o site oficial é o maior show deles, no Rock In Rio III, em janeiro de 2001.

A maior crise do Silverchair veio com o lançamento do quarto álbum, Diorama, de 2002. A banda não pôde fazer uma turnê internacional por causa da artrite do vocalista Daniel Johns. Mas, superada a crise e depois de boatos de que o grupo acabaria e do casamento de Johns com a cantora pop australiana Natalie Imbruglia, o trio voltou em 2007, cinco anos depois do álbum anterior, com seu quinto lançamento, Young Modern.

Quem está acostumado com o Daniel Johns loirinho do clipe de “Ana’s Song” pode se assustar. Mas a banda ainda é a mesma. Mais pêlos no rosto, mas ainda o Silverchair.

Em 2007: cinco CDs depois e cara de gente grande
Discografia
  • Young Modern (2007)
  • Diorama (2002)
  • Neon Ballroom (1999)
  • Freak Show (1997)
  • Frogstomp (1995)

» leia/escreva comentários (9)