Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Pegar carona nessa cauda de cometa...

Guia do mochileiro das galáxias (Hitchhiker’s guide to the galaxy, 2005)

» receite essa matéria para um amigo


A gente ama o Marvin, só que ele não :(

O filme: Adaptação da série de livros clássica (pero no mucho) do escritor inglês Douglas Adams, dirigida por Garth Jennings (do clipe “Coffe & TV”, do Blur). A série ainda conta com os livros “O restaurante no fim do universo”, “A vida, o universo e tudo mais” e “Até mais e obrigado pelos peixes”. Vale muito a pena ler todos, ver o filme e caçar na net o programa de rádio da BBC inglesa, feito com base na obra nos anos 80.

A história: Comédia depressivo-existencialista sobre a vida, o universo e tudo mais.

A nave: É a Coração de Ouro, roubada honestamente pelo astro (sic) de duas cabeças Zaphod Beeblebrox. Seu grande hit é o Gerador de Improbabilidade Infinita, que contabiliza todos os absurdos que podem acontecer no universo e realiza um ainda não-cogitado.

Os tripulantes: Grupo multiplanetário de sujeitos perdidos (o terráqueo Arthur Dent), irresponsáveis (o bon vivant intergaláctico Zaphod Beeblebrox), um pouco loucos (o ET Ford Prefect), mas muito charmosos (a terráquea Trillian). E, claro, Marvin, o robô com o cérebro do tamanho do universo e que materializa toda a depressão e insignificância dos seres vivos dentro do mesmo.

A viagem: O universo é como a Terra: um monte de burocracias emperradas e mal resolvidas, temperadas com celebridades inacreditáveis e picaretas por todo lado. É muito deprimente.

« voltar para o início

» leia/escreva comentários (0)