Busca

»»

Cadastro



»» enviar

O tempo (perdido) de nossas vidas

02.09.09

por Mariana Marques

Miley Cyrus -The Time of Our Lives

(2009)

Top 3: “Kicking and Screaming”, “Talk is Cheap”, “Time of our lives”

Princípio Ativo:
Gritinhos

receite essa matéria para um amigo

Se o EP The Time of Our Lives, de Miley “Hannah Montana” Cyrus, foi lançado para divulgar sua nova linha de roupas, o mínimo que podemos esperar é que, como cantora, ela seja uma excelente estilista.

Pra começar, a melhor faixa “Kicking and Screaming” é um cover. Miley revisita o clássico (NOT) de Ashlee Simpson e canta “I’m your favorite obsession”. Apoiada por muitas guitarras, a ídolo teen grita com coêrencia. É uma pena que esses gritos continuem irritantemente ao longo do EP.

“Party in the USA”, primeiro single, já em segundo lugar no Hot 100 da Billboard, melhor performance da carreira da cantora, fala de uma fama americana de forma tão inocente que fica até díficil engolir. Miley fala de Jay-Z e Britney Spears. A faixa caminha bem com suas palminhas até o refrão ficar muito repetitivo. O agravante é que Miley Cirus cantando – com o agudo no máximo - “the butterfliesfly away” é de revirar o estômago.

“Time of our lives” é um pop dançante que também tem refrão chato gritado. A canção parece descrever uma balada bem comportada. Pensando bem, melhor assim, Miley Cyrus tem apenas 16 anos e as pessoas dessa idade deveriam se divertir de forma inocente. Mas espero que nas baladas da galerinha role umas músicas melhores que a da Hannh Montana.

“Talk is cheap” me lembra aqueles adolescentes certinhos que querem dar um de doidões de vez em quando. “I'm so jealous, restless, relentless/ That's just me/ I'm so crazy, lately”. Desculpa, Miley, não convenceu. Pelo menos os efeitos deixam a voz de Miley mais robótica e tolerável. E tem uns “ai ai ai” até simpáticos.

“Obssesed” é baladinha certa pros adolescentes suspirarem. Quando você acha que está suportável escutar Miley romântica e sem gritar (muito), aparece novamente um solo de guitarra ainda mais cafona que a outra balada, “When I look at you”.

“Before the storm” é parceria dela com o amigo-namorado Nick Jonas. A canção já tinha sido lançada no disco Lines, Vines and Trying Times, dos Jonas Brothers. Miley cantando ao vivo lembra Britney Spears cantando nos discos. Dá até saudade da gritaria das gravações.

Fica difícil entender como Miley Cyrus conseguiu tanto sucesso cantando mal assim. Vai ver que seu nome de batismo, “Destiny Hope”, realmente colaborou. É claro que ter um pai que teve um hit country estourado nos anos 90 também deve ajudar.

A balada de Miley tem bolhas

» leia/escreva comentários (6)