Busca

»»

Cadastro



»» enviar

E se...

17.11.05

por Rodrigo Ortega

Cansei de Ser Sexy - Cansei de Ser Sexy / CSS Suxxx

(Trama, 2005)

Top 3: “Superafim”, “Meeting Paris Hilton”, “Bezzi”.

Princípio Ativo:
Expectativa X Despretensão

receite essa matéria para um amigo

“E se...” é o início de muita coisa no mundo pop. “E se houvesse uma TV só de música?”, pensou algum produtor, provavelmente bêbado, antes que alguém o levasse a sério e investisse na MTV. “E se Lennon não tivesse morrido?”, imaginaram os outros Beatles, que recuperaram “Free as a bird” e toneladas de material, ganhando toneladas de dinheiro. O “e se...” mexe com sonhos e expectativas, cria hype. E hype é o sobrenome da banda paulista Cansei de Ser Sexy, que responde perguntas interessantes. Por exemplo: e se...

... o 02 Neurônio fosse uma banda?

Seria a Cansei de Ser Sexy (ou CSS, para os íntimos). 02 Neurônio era um zine independente de garotas antenadas e bem humoradas. Elas cativaram o público e foram contratadas pela Folha de S. Paulo. Troque “zine” por “banda” e “Folha de S. Paulo” por “Trama” nas frases anteriores. Pronto, 02 Neurônio vira CSS. Mas e se...

... não fosse a Tramavirtual?

Este texto provavelmente não existiria. Nem esse, nem esse. O espaço para artistas independentes da Trama é essencial para a nova cena. Desde o indie-hit “Bezzi”, no ano passado, cada música disponibilizada pela banda entrava direto no Top 5 de downloads. O diretor Carlos Eduardo Miranda não teve dúvida: assinou com a banda o primeiro contrato do selo Tramavirtual. Ele teve a astúcia de pensar: e se...

... a Kelly Key fosse legal pra caralho?

Ela gravaria “Superafim”. Nesta música, a CSS abusa do vocoder, aquele efeito de voz usado por Cher em “Believe”. O electro sem vergonha entra na lista de músicas nacionais mais bacanas do ano. A Kelly Key legal se multiplica por cinco: Ira Trevisan (baixo), Carol (bateria), Lovefoxxx (vocais), Ana Rezende e Luiza Sá (guitarras), com ajuda de Adriano Cintra (bateria). Mas nem todas as músicas são tão divertidas. As meninas ficaram mais sérias no CD, o que é normal. Seria impossível ter a despretensão das primeiras gravações. Ou não. E se...

... a CSS aproveitasse a euforia do hype sem a pressão pelo sucesso?

Esta é a sacada do EP CSS Suxxx, vendido apenas nos shows da banda. Talvez por provocar menos expectativa no ouvinte, o EP é mais divertido do que o CD. As versões guitarreiras de “Meeting Paris Hilton” (aquela que já foi tocada até no seriado da dita cuja, “The Simple Life”) e “Art Bitch” são mais empolgantes do que as versões do álbum. A faixa-título do EP também está entre as mais divertidas. Se a Cansei de Ser Sexy fosse um país, “CSS Suxx”, seria o hino nacional.

Todas as pessoas aí de cima adoram piadas internas e já pegaram o Bezzi

» leia/escreva comentários (7)