Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Festa no interior

29.01.06

por Rodrigo Campanella

Dizem por aí...

(Rumor has it... - EUA/2005)

Dir.: Rob Reiner
Elenco: Jennifer Aniston, Kevin Costner, Shirley McLaine, Mark Ruffalo

Princípio Ativo:
Once...and again

receite essa matéria para um amigo

Mesmo com a venda de dvds crescendo, o mercado de cinema ainda faz questão de lançar novamente nas salas a comédia romântica que marcou a vida de alguns milhares de pessoas, com a devida roupagem nova. ‘Dizem por aí...’ não é uma refilmagem, mas parece ser uma colagem de algumas dezenas de filmes antigos, dada a escassez de novas idéias e a presença repetida de Mark Ruffalo, o novo herói para mulheres confusas.

Na verdade, desde o princípio o filme era conhecido nos bastidores como ‘o novo projeto de Jennifer Aniston’, e é grande a impressão de filme encomendado – nesse caso para alavancar a carreira da atriz, pretendente a estrela-maior na tela grande. Apesar do relativo sucesso de ‘Por um Sentido na Vida’ e ‘Todo-Poderoso’, a ex- de Brad Pitt nem de perto atingiu a ascensão de outra divorciada famosa: Nicole Kidman.

Bom lembrar, Kidman já tinha uma carreira consolidada como estrela menor de Hollywood (e bons contatos, ao que parece) quando se separou de Tom Cruise, enquanto o sucesso de Aniston estava todo concentrado na série ‘Friends’. Bom para os fãs, a interpretação da atriz no filme lembra até demais os mesmos trejeitos da tv. Entretanto, faltam outros cinco amigos, os mesmos escritores e o ritmo da série. E que falta eles fazem.

Aniston agora é Sarah Huttinger, ovelha cinza da família que descobre, de uma tacada, que sua mãe e avó podem ter sido a inspiração para a história de ‘A Primeira Noite de um Homem’ e ela própria pode ter sido o resultado de tudo nove meses depois. Obviamente, ela irá atrás da história, inclusive procurando o suposto ‘pai’ – o graduado.

Que ninguém se engane com a boataria do título ou com a referência ao filme de Mike Nichols. O que se tem aqui é uma versão clean de filme sobre fofoca, onde a falação é pouca e não dá em nada. A história se passa na cidade de Pasadena, apresentada em diálogo como lugar sem perspectiva onde a maior atividade é falar da vida alheia. Mas a rede de boatos nunca surge e o que permanece é a imagem de Jennifer Aniston em quase todas as cenas.

Na verdade, o longa parece apenas confirmar a visão corrente no cinema de um interior americano de gente mentalmente incapaz mas de bom coração (“eu dirijo devagar porque você está comigo”, diz o pai). Na galeria, uma irmã cuja vida é treinar tênis, seu noivo semi-retardado, o pai que mantém as brincadeiras de criança. Friends era o lugar bem-humorado da insegurança depois que os anos 80 implodiram e os anos 90 ficaram no vácuo. ‘Dizem por aí’ é só uma boa metáfora para o quão estúpido o governo Bush deve considerar seu eleitor interiorano. Que eles não repitam o voto de novo.

A Jennifer você vai ver o filme todo. E a Shirley
McLaine de cascavel é ótima.

» leia/escreva comentários (5)