Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Hype Notável

10.03.06

por Igor Costoli

Hypnotize – System of a Down

(American/Columbia, 2005)

Top 3: "Lonely Day", "Tentative" e "Soldier Side"

Princípio Ativo:
A mesma crítica, a mesma qualidade

receite essa matéria para um amigo

Não é possível falar deste álbum sem citar seu antecessor e a razão é bastante óbvia: não são dois álbuns diferentes, mas um duplo lançado separado. Há pouco mais de 6 meses, resenhei Mezmerize e relendo o texto vejo que subestimei sobremaneira esse detalhe. Incito sua curiosidade não apenas para ler minha antiga crítica e perceber essa falha, mas para me poupar adjetivos ao Hypnotize uma vez que são os mesmos de seu predecessor.

Os títulos dos álbuns são palavras de mesma significação. Mesmerizar e hipnotizar são verbos que dizem o mesmo, e além de aludirem à alienação americana servem para explicar a capacidade sonora do SOAD. A maior participação de Daron Malakian em todo o processo de produção do CD (entenderá isso melhor se já tiver lido minha primeira resenha) é decisiva para algo que muito bem fez à banda.

Seria exagero chamar esse algo de “reinvenção”, não é para tanto, mas há uma sutil/imperceptível diferença. Diferença essa, que garante ao SOAD o adjetivo de banda que apresenta algo novo no rock, mesmo após 5 álbuns (quatro, para ser exato. Ou não?). A contradição do CD duplo é ele ser aparentemente mais comercial que os anteriores, apesar de não ser um álbum que se decifre na primeira audição.

A banda permanece com a metralhadora giratória das letras apontada para costumes, política, consumismo, guerras e o vazio das drogas. A canção que dá nome ao cd foi o primeiro single. Destaque para as faixas "Lonely Day", "Tentative" e "Soldier Side", mas como seus antecessores o CD é progressivo e merece ser ouvido por inteiro. Outra que merece atenção é a bizarra "She’s Like Heroin", que pode ser chamada de faixa-gêmea da canção “This Cocaine makes me feel like I’m on this song”, do Mezmerize.

Divido, agora, com os leitores uma opinião sem confirmação. O System of a Down também é reconhecido pelo cuidado com que trata a arte e finalização de seus trabalhos. Os encartes de Mezmerize e Hypnotize se fecham como uma única peça gráfica. Não é nada demais, parece apenas uma brincadeira. Mas uma brincadeira me parece pouco a se esperar do SOAD, não? E ouvir os dois trabalhos como sendo um todo, tendo o encarte em mãos, levou-me a questionar qual dos dois CDs seria realmente o primeiro. E encerro defendendo que o Hypnotize é, na verdade, o disco um, e que Mezmerize é o disco dois. Alguém concorda?

Disco progressivo? Foto em cadeirinha? Calma, eles ainda são mauzões

» leia/escreva comentários (7)