Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Prudência ao volante

07.07.06

por Braulio Lorentz

Hellacopters – Rock & Roll Is Dead

(Universal, 2006)

Top 3: “No Angel To Lay Me Away”, “Leave It Alone” e “Nothing Terrible New”.

Princípio Ativo:
Garagem

receite essa matéria para um amigo

Terra de bandas açucaradas como ABBA, Ace of Base e Roxette, a Suécia sempre teve presença garantida nos bailinhos. Trata-se dos pequenos bailes com garotas e garotos, todos por volta de doze anos, realizados sobretudo na década de 90. Eles ficavam de um lado, elas de outro. Muitas dessas festas eram realizadas em garagens, pelo que eu me recordo. Os rapazes pensavam duas, três e até quatro vezes antes de chamar o par para uma dança ao som de “It Must Have Been Love”.

Mas a pátria do Cardigans abriga outras sonoridades sem tanta glicose em sua composição. Esse é o caso de The (International) Noise Conspiracy, The Hives, Backyard Babies e Hellacopters, que possuem outra relação com a garagem. Elas são as chamadas bandas garageiras que saíram da garagem e estão passeando por aí. Descubra, então, quantos quilômetros por hora as faixas do sexto disco de inéditas do Hella registraram no velocímetro do Pílula Pop:

60 km/h

Uma das mais agitada do disco é a inofensiva “Before The Fall”. A faixa de abertura aposta (e ganha a aposta) no clima New Wave e não tem freadas bruscas. Nick Royale (guitarra, baixo e bateria), Kenny Hakansson (baixo), Robert Dahlqvist (guitarra), Boba Fett (guitarra e teclados) e Robert Eriksson (bateria) provam desde o começo que este petardo pode trafegar sem problemas pela via urbana. “Nothing Terrible New” e “Make It Tonight” são outras que fazem o ponteiro apontar 60.

40 km/h

“No Angel To Lay Me Away” e “I Might Come See You Tonight” são baladas hardcore com timbres e levadas para arrebatar fãs do ramo que se parecem com o personagem de Jack Black em “Escola do Rock”. As duas também agradam quem não fez air guitar ao som de “Smoke On The Water”, do Deep Purple, menos de cem vezes em toda vida.

80 km/h

“Bring It On Home” e “I'm In The Band” despenteiam um pouco mais o cabelo. A primeira tem dois minutos e doze segundos para acabar com o penteado de qualquer motorista ou passageiro. Para tanto, conta com a ajuda dos teclados que já viraram marca registrada da banda. “I'm In The Band” acelera na parte musical, porém a letra é que pode provocar mais instabilidade no veículo e na platéia: “Eu posso não parecer com Jagger / Posso não ter dinheiro no banco (...) Mas hey eu sou da banda”.

20 km/h

Em “Leave It Alone” o quinteto sueco dirige bem devagar e colado ao meio-fio para acompanhar a menina que passa na rua.

O Hellacopters mostra em Rock N' Roll Is Dead que pode pisar no acelerador em várias partes do percurso, sem deixar de enfiar o pé no freio quando for preciso.

Cores de Almodóvar, cores de Hellacopters, cores...

» leia/escreva comentários (12)