Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Infância (tardia) roubada

21.09.07

por Daniel Oliveira

Ligeiramente grávidos

(Knocked up, EUA, 2007)

Dir.: Judd Apatow
Elenco: Seth Rogen, Katherine Heigl, Leslie Mann, Paul Rudd, Jason Segel, Jay Baruchel, Jonah Hill, Martin Starr

Princípio Ativo:
Apatow comedy ltda.

receite essa matéria para um amigo

1 cm
é o diâmetro do cérebro de quem transa bêbado e sem camisinha com alguém que acabou de conhecer. Inclua aí Ben e Alison que se descobrem “Ligeiramente grávidos” após a besteira.

A ocupação dele é fumar maconha e discutir pornografia com os amigos. Ela estava em plena expansão da massa encefálica, cavalgando a carreira, mas o crescimento acaba descendo da cabeça para a barriga. E é aí que Judd Apatow encontrou seu lugar no mundo, exibindo a escatologia daqueles momentos que o puritano dentro de nós prefere ignorar - da imagem de uma vagina prestes a dar a luz a Ben explicando para Alison que “cachorrinho” não quer dizer que ele vai...comê-la...como uma cachorra.

Mas está aí também o principal obstáculo das piadas. Ben é tão ignóbil e lento entre amadurecer ou não, que o filme exige um pacto ficcional difícil: Alison, linda, loura e bem sucedida se apaixona por Ben, o gordo maconheiro sem perspectivas. Mas...

5 cm
é a profundidade dada pelo roteiro à personalidade de Alison. Se você pára e pensa, a única justificativa para ela investir tanto nesse sujeito (cuja expectativa para o segundo encontro é “uma chupada”), seria o medo de ninguém mais se interessar por uma mãe solteira (algo bem retrógrado).

Mas 1- “Ligeiramente grávidos” não é sobre Alison, e sim sobre Ben, seus amigos e se eles precisam amadurecer. E 2- ele não é feito para parar, muito menos pensar. O roteiro tem que criar situações hilárias quase ininterruptamente, já que o diálogo não é o forte – nem especialmente inteligente, ágil ou sutil. Por sorte, o humor aqui vem da identificação – o filme respira personagens e conflitos 2007 e você conhece alguém que já esteve ali.

Daí o tom improvisado dos diálogos, que encaixa bem em algumas cenas, mas faz falta nas (poucas) situações dramáticas, como Ben e Pete no quarto de hotel em Vegas. Tudo parece se resolver, porém...

10 cm
...é a dilatação necessária para o parto, cena em que “Ligeiramente grávidos” reúne todos seus trunfos. Seth Rogen e Katherine Heigl aparecem não só talentosos como carismáticos, o humor equilibra perfeitamente com o romance e a escatologia tem um frescor, da situação, que falta nos amigos de Ben. E Pete e Debbie, os cunhados, estão ali para tapar o buraco do roteiro que não sustentou um filme só com Ben e Alison.

Pete, ao menos, diz uma frase cheia de inspiração: “Casamento é como ‘Everybody loves Raymond’, só que sem a graça”. É algo que Judd Apatow poderia refletir: a vida é a base da comédia, e esse longa exemplifica isso bem. Um pouquinho mais de inspiração e transpiração e ele seria um grande filme.

Mais pílulas:
Penetras bons de bico
Escorregando para a glória
Um beijo a mais

Sabe adultescência? Pois é, ele ainda não chegou lá.

» leia/escreva comentários (0)