Grey’s Anatomy 8×09 – Dark Was the Night

Nossa avaliação

Se existe uma hashtag para definir este nono episódio, é #TENSO. Assim mesmo, em caixa alta. O melhor episódio da temporada de Grey’s foi daqueles sem nenhum momento pra tomarmos fôlego, em que uma tragédia anunciada desde o início vai acontecendo diante dos nossos olhos e nem mesmo os personagens podem fazer algo para evitá-la.

“Dark was the night” começa na noite em que o último episódio terminou. Teddy e Henry estão de volta ao hospital para investigar a súbita piora em seu estado de saúde. Como sempre, o time de médicos do SGH se reúne em peso na emergência para tentar salvar um dos seus. Com toda a preocupação que lhe é de direito, Teddy é acalmada pelo ex-chief Webber que cuidará pessoalmente do caso.

Arizona está tendo uma noite difícil na pediatria. Enquanto aguarda um garoto que teve o rosto dilacerado por um cachorro, recebe uma ligação de um pequeno hospital fora de Seattle que não está preparado para cuidar das complicações em um recém-nascido. Ela, então, envia Karev e Meredith junto com a ambulância para resgatar o bebê. Acontece que Grey acabou de receber uma ligação da assistente social informando que ela e Derek não terão mais a sua audiência para tentar a guarda definitiva de Zola. Sem tempo de uma conversa definitiva, Shepherd pede que eles tentem de novo, mas Meredith está decidida a viver o luto por Zola e não pensar mais em filhos.

Teddy é chamada para uma emergência com uma paciente de Torres que acabara de receber alta do hospital após uma cirurgia para correção da escoliose e precisa deixar Henry. Antes de entrar em uma SO, ela recebe de Richard a confirmação de que há um tumor no pulmão de seu marido e que precisa ser retirado imediatamente. Ela exige uma remoção a laser, mas o ex-chief não tem experiência com o procedimento e prefere fazer as coisas do jeito tradicional. Teddy discorda e exige outro médico: Cristina Yang. Mesmo depois do climão inicial, Webber e Owen, que acompanha tudo de perto, concordam, e prometem monitorar a cirurgia e não contar a Cristina que o paciente é o marido de sua mentora.

Enquanto Derek remói o pensamento de que Meredith pode culpá-lo pela perda de Zola (afinal ela não queria ter filhos desde o início), Karev assume as responsabilidades por ter delatado a fraude do estudo clínico de Alzheimer. Grey insiste que eles não falem mais sobre isso, mas seus instintos maternais vêm à tona quando eles resgatam o pequeno bebê no hospital da cidade vizinha. Na volta para Seattle, a ambulância dá prego no meio de uma estrada escura e sem sinalização. O motorista chama outra ambulância para resgatá-los e pede que eles deixem o carro. Se alguém colidir com eles, a quantidade de oxigênio causará uma explosão imediatamente.

Ainda se culpando pela briga que teve com Henry logo antes de descobrirem o tumor, Teddy descobre que um dos parafusos que Torres colocou na paciente perfurou o ventrículo esquerdo do coração e passa o maior sermão na ortopedista. Callie corre até Avery, que realizou o procedimento enquanto ela lia uma revista sobre as últimas fofocas das celebridades, e avisa que eles precisam investigar o que aconteceu. Jackson, porém, está muito ocupado levando as últimas notícias de Karev e Grey para Arizona. Durante uma ligação telefônica com péssima recepção, quando os dois residentes tentam achar junto com a pediatra uma solução para retirar a sua pequena paciente da ambulância, algo colide com eles.

Cristina está indo muito bem em seu procedimento até que algo dá muito errado e Webber precisa intervir para tentar salvar a vida de Henry. Eles descobrem que o tumor entrou em uma artéria e o pior acontece. Vinte minutos se passam enquanto o ex-chief tenta ressuscitá-lo, mas Yang, que ainda não sabe a identidade do homem na maca declara a hora de morte e diz que o caso estava perdido mesmo antes deles começarem. Quando Owen conta a verdade, ela simplesmente desaba. Teddy, ao contrário, não pode ser informada sobre a perda do marido enquanto não terminar de salvar a vida da paciente de Torres.

Na estrada, Karev e Meredith se recuperam da colisão e decidem tirar a bebê da incubadora e levá-la consigo para fora da ambulância antes que ela realmente voe pelos ares. Ao sair, encontram um cenário devastador (especialmente para médicos não equipados) com corpos espalhados pela rodovia. Ao final, a narração de Meredith Grey contribui com o estado de espírito do episódio nos deixando com aquele embrulho no estômago. Durma depois de um episódio desses.

Grey’s Anatomy e, por conseqüência, os nossos recaps retornam em janeiro.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A gente
  • Home
  • Retro
  • Homeopatia
  • Overdose
  • Plantão
  • Receituário
  • Ressonância
  • Sem categoria
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009