Show: The Rapture + Breakbot no Circo Voador

Nossa avaliação

Ok, dizer que a banda fez o Circo pegar fogo é clichê...

A noite do dia primeiro de dezembro foi bastante tensa para o pessoal do Queremos! e quem havia comprado o ingresso reembolsável (inclusive aquele que vos fala agora) pela iniciativa crowdfunding. O prazo estipulado pelo site para que o show acontecesse quase expirou antes que houvesse o mínimo de compradores. Passado o aperto, ficamos aguardando o dia 27 chegar torcendo para que enchesse (para recebermos a grana de volta). Bem, se do lado de fora a chuva, que não parava de cair, parecia ter desanimado quem estava pensando em ir, do lado de dentro do Circo, não havia desânimo. A rodada dupla de chopp até a meia noite esquentou os ânimos e a água que caía só fez a galera se juntar e pular com mais calor humano.

Too saxy for this song

Com um atraso de exatamente uma hora, The Rapture abriu a apresentação com “In The Grace of Your Love”, faixa-título do último álbum, lançado no ano passado. No palco, a banda estadunidense de discopunk conseguiu sacudir os corpos esprimidos sob a tenda do Circo só com a música, sem precisar apelar para interações forçadas a que alguns grupos recorrem (as manjadas expressões “Owbregado!” e “Caepireeenha”). O set estava super dançante, idêntico ao do show da ante-véspera, em São Paulo (ver no final do post) e o público respondeu a altura, pulando a cada hit.

Após a apresentação, foi a vez do Breakbot comandar a pista. Ele tocou até as 4 da madrugada e recebeu a colaboração surpresa do Mayer Hawthorne, que cantou improvisou gritinhos e fez propaganda para o seu show no fim de semana seguinte.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A gente
  • Home
  • Retro
  • Homeopatia
  • Overdose
  • Plantão
  • Receituário
  • Ressonância
  • Sem categoria
  • 2021
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010