Busca

»»

Cadastro



»» enviar

receite essa matéria para um amigo

Cansei de Ser Sexy ao vivo - Matriz, BH, 11/02/06

Quem vai comprar a areia do gato?

por Rodrigo Ortega (texto e fotos)


Lovefoxxx tenta se enforcar com o fio do microfone, desesperada com o calor

A Cansei de Ser Sexy é como aquela pessoa com tantos amigos e scraps no Orkut que muita gente duvida que ela é tão popular na “vida real”. O show da banda em Belo Horizonte foi uma boa chance de desgrudar a CSS do clichê de “fenômeno da Internet”. A temperatura incrivelmente quente na casa de shows Matriz, com 600 presentes, a maioria adolescentes pulando e cantando “the bitch say yeah, yeah yeah yeah”, em “Meeting Paris Hilton”, foram bons argumentos para as seguintes conclusões:

1) O hype não parece forjado

2) A banda tem empatia com o público na tal “vida real”

O problema de fazer amigos na rede é que você não conhece a pessoa a ponto de ter certeza de quando ela está falando sério ou só tirando onda. A vantagem é que, admitido o problema inicial, você pode desistir de entender, e tirar onda junto com ela. As meninas - Ira (baixo), Carol (teclado), Ana Rezende e Luiza Sá (guitarras) e Luísa Lovefoxxx (vocais) - e o menino - Adriano (bateria) - mostraram que a comunicação não seria normal já na conversa antes do show, no saguão do hotel.

O cabra-cega para a rádio virou uma festa, e foi impossível fazer com que cada um adivinhasse as músicas na sua vez. A entrevista para a TV gastou mais fita do que o esperado. Culpa de Lovefoxxx, que em duas frases mudou o assunto do clipe de “Alala” para as letras da banda Death From Above 1979, com uma espontaneidade impossível de cortar, e de Adriano, que ignorou as regras do bom piadista e tentou explicar a graça da faixa “Superafim”. “Não queremos que esta música toque na Jovem Pam, as pessoas não entendem que ela é uma piada”, disse.


A menina que passa de “Alala” para Death From Above em duas frases

Corte para a banda no palco. Boa parte do público acompanhava as letras, e o empurra-empurra chegou a ficar perigoso. Mas o calor foi o grande destaque do show.

- Quem disse que em Minas não tem mar? Está todo mundo molhado, como se tivesse tomado uma “ondada”. Vamos surfar! - bradou Lovefoxxx no início da apresentação.

Uma saraivada de hits (“Bezzi”, “Alala”, “Off the hook”) não ajudou a diminuir a temperatura. Uma refrescada bacana aconteceu em “Alcohol”, o “reggae da Cansei”, segundo Luísa. Pouco depois ela se atirou sem pudor nos braços do público. A surpresa foi ver Adriano assumir os vocais em “Acho um pouco bom” e cantar “Não te quero mais aqui / Me tornei uma mulher ousada” em “Superafim”. Mas aí voltou o problema de não saber se era ironia para reforçar a piada ou pura diversão mesmo.

Melhor foi o humor menos explicável do sensacional comentário de Lovefoxxx no meio do show:

- De quem é esta camisa aqui no palco? Cuidado para não saírem sem camisa e pegarem uma friagem! Porque aí quem vai trabalhar durante a semana para comprar o leitinho do gato e a areinha para colocar na caixinha de areia do gato?

» leia/escreva comentários (10)