Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Ai que babação de ovo, mas é assim que eu me sinto, tá bom!?

Uma noite com Brian Wilson

por Guilherme Miquelutti

Fotos: Marcelo Forlani

» receite essa matéria para um amigo

“We come on the Sloop John B." Esse foi o primeiro verso que saiu da boca de Brian Wilson na noite de domingo no Jockey Club, em São Paulo. Foi esse verso que disse que aquela “Uma Noite com Brian Wilson” não seria uma noite qualquer. Sim. Ele veio para o Brasil. E veio armado. São dez músicos que o acompanham e tentam reproduzir, com êxito, os afinadíssimos Beach Boys, banda que Brian liderou dos anos 60 até início dos 80.


Covardia: início com "Sloop John B"

Ele pode estar velho, gagá como dizem alguns, mas estava ciente da covardia que é iniciar uma apresentação única no Brasil com "Sloop John B". Mesmo assim ele o fez. Não é preciso dizer que os dois mil presentes quase derreteram em suas respectivas cadeiras ao serem surpreendidos, e com todos os backing vocals, por uma das mais geniais canções do lendário Pet Sounds, tido por muitos como o melhor álbum da história. Como se já não bastassem os músicos encarnando os BB para nos mandar para a década de 60, o inspiradíssimo Brian ainda despejou um repertório que mais parecia uma coletânea de toda sua carreira. Teve vez para canções como "Add Some Music to Your Day", não muito conhecida, "Your Imagination", da sua carreira solo, e também sucessos como "Califórnia Girls", que levaram o púbico à histeria.

De repente é chegado um dos momentos mais marcantes da festa. Brian, com todo o orgulho, anuncia: “This is the Paul McCartney’s favorite song”. A platéia começa a gritar antes mesmo do inicio da pérola "God Only Knows". Certamente muitas lágrimas foram derramadas da platéia durante os dois minutos e cinqüenta segundos pelos quais se estende a canção. Imagine o baque que essa música pode causar em qualquer fã. Porém, ainda tinha de haver coração para mais, afinal, pela frente teríamos "Heroes and Vilains" e "Good Vibrations", tocadas antes de Brian deixar o palco pela primeira vez.


Brian Wilson: repertório best of beach boys

Poucos instantes de aplausos de uma platéia em pé e enlouquecida pedindo bis foram suficientes para trazê-lo de volta rapidinho. E, agora sim, tudo estava perfeito. Todos os presentes estavam de pé para os momentos finais daquele show histórico. Aliás...quem foi que disse que as pessoas deveriam assisti-lo sentadas? Dançar de pé é melhor do que dançar sentado. Ainda mais se as mais dançantes foram guardadas pro final. Ao som de "Help Honda", "Surfing USA" e "Bárbara Ann" os presentes puderam se despedir da lenda viva do rock. Quanto a minha passagem meteórica por São Paulo, só pra esta apresentação, eu posso dizer: “This is the ‘best’ trip I’ve ever been on".

« voltar para o início

» leia/escreva comentários (5)