Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Liberte o DJ dentro de você

04.11.05

por Braulio Lorentz

Djavan - Na Pista, etc.

(Lua Records, 2005)

Top 3: “Fato Consumado”, “Azul” e “Sina”.

Princípio Ativo:
Oportunismo

receite essa matéria para um amigo

Djavan pirou. Vestiu uma camisa do filho biológico Max Viana ou do outro filho dele, o Jorge Vercilo. Não satisfeito apenas em pegar emprestada a camisa, pegou também o casaquinho e resolveu atacar de DJ Avan. Pra começo de papo, o trocadilho é de longe a melhor coisa do CD. Mas a gente poderia estar diante de uma crise de meia idade ainda mais problemática. Ouvir “Vem me fazer feliz porque eu te amo/ Você deságua em mim e eu oceano” em versão descoladinha seria uma tortura bem maior. Para sorte nossa, “Oceano”, maior hit de DJavan, ficou longe do CD.

Não, não são remixes. DJavan entrou novamente em estúdio, gravou vozes e chamou dois produtores com nome no diminutivo para a empreitada: Liminha e Donatinho. Nove canções trocaram de roupa assim como Djavan. O mais novo DJ cinqüentão do pedaço colocou o violão e a MPB na geladeira, e tirou a poeira de sua modernice. Além de espanador, o kit “seja um mpbista moderninho” vem com stencil, scratches e beats. A propósito, se você não entendeu paçocas destas palavras, então fique com as suas coletâneas Djavan Novelas ou Djavan Mestres da MPB mesmo. Nesse caso, a recomendação é só ouvir a canção que mais se parece com a versão original, indicada para os fãs caretas se acostumarem com o novo nome da música eletrônica alagoana. “Se” é a faixa que assume esse papel.

Seja muito bem-vindo, por outro lado, se você gosta de balançar os pés ao som de Bossacucanova, BiD, Fernanda Porto, Karla Sabah, Marcelo D2... E, quem diria, Djavan. Feito com a melhor das intenções (ganhar dinheiro, claro), mesmo assim em alguns momentos é impossível conter o riso. Barulhinhos alheios estão aqui e ali. “Tanta Saudade” rima com latinidade não por acaso, e pode colocar casais para baterem coxas. “Azul” é prova de que DJavan escuta Kylie Minogue e Daft Punk. “I just can´t get you out of my head” deve colocar aquela cabeça cheia de dreads para sacolejar.

Em “Sina”, primeiro hit eletrônico de muitos, a influência é gritante e dançante. Black Eyed Peas mandou um abraço bem apertado. “Fato Consumado” representa a veia que procura pela batida perfeita e “Acelerou”, sucesso mais recente, poderia ganhar clipe de animação com o DJ Avan, para nos lembrar ainda mais do Gorillaz.

DJavan é oportunista até o último dread e, com este disco, conta a piada mais divertida da MPB em 2005, rivalizando com o iPod da Maria Rita. Mas se você vai dançar ou não, isso já é problema seu.

DJ Avan posa de modernete

» leia/escreva comentários (13)