Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Apenas o começo...

26.10.05

por Marcela Gonzáles

Harry Potter e a Pedra Filosofal

(Harry Potter and the Sorcerer’s Stone – EUA/UK, 2001)

Dir.: Chris Columbus

Elenco: Daniel Radcliffe, Rupert Grint, Emma Watson, Richard Harris e Robbie Coltrane

Princípio Ativo:
aventura, magia e J.K. Rowling

receite essa matéria para um amigo

Lançado em 2001, Harry Potter e a Pedra Filosofal é o primeiro da série baseada no best seller da escritora inglesa J.K. Rowling e conta o começo da saga do bruxinho quando ainda tinha dez anos.

Dirigido por Chris Columbus (de Esqueceram de Mim) o longa-metragem mostra-se lúdico demais diante dos próximos filmes da série, mais emocionantes e misteriosos do que este primeiro. Isto ocorre provavelmente porque precisa iniciar a apresentação da história de Harry, desenvolvendo-se ao longo dos outros filmes. Contudo, é cheio de magia e encanta crianças e adultos, que fazem filas quilométricas, seja nos cinemas ou nas livrarias, sempre que cada lançamento é previsto.

Harry (Daniel Radcliffe) vivia infeliz sob a tutela de seus tios Valter (Richard Griffiths) e Petúnia (Fiona Shaw), após a morte de seus pais - quando ainda era um bebê - pelo temido Voldemort, poderoso bruxo que passou para “o lado negro da força” – uma espécie de Darth Vader de Hogwarts.

Além de ter que agüentar não só o desprezo de seus tios, mas também as manhas de seu primo implicante Duda (Harry Melling), Potter era feito de empregado pelos donos da casa onde vivia. Porém, após receber uma carta da Escola de Magia de Hogwarts, descobre que é um bruxo e dá graças por poder finalmente livrar-se daquela família, contando com a ajuda de Rubeus Hagrid (Robbie Coltrane, de Van Helsing).

Em Hogwarts, Harry é conhecido como “o bebê que sobreviveu”, pois todos sabiam o que havia acontecido com seus pais, por isso, todas as atenções voltam-se para ele. Mas é em Ron Weasly (Rupert Grint) e Hermione Granger (Emma Watson), que encontra seus leais amigos e juntos enfrentam perigosas aventuras.

A escola de Hogwarts é dirigida por Alvos Dumbledore (Richard Harris, de Gladiador) – quase um Gandalf de O Senhor dos Anéis – e possui excelentes e alguns misteriosos professores, como é o caso de Severus Snapes (Alan Rickman, a voz do Marvin dO Guia do Mochileiro das Galáxias).

A busca pela pedra filosofal do título faz com que Harry descubra mais sobre seu passado e seu poder de bruxo do que ele imagina, quando achava que era um aprendiz comum – na verdade, descobre-se um promissor e poderoso feiticeiro.

O filme, além de ter batido o recorde de melhor estréia da história do cinema (em apenas um final de semana, faturou US$ 93,5 milhões), recebeu três indicações ao Oscar por Melhor Direção de Arte, Figurino e Trilha Sonora, e Daniel Radcliffe recebeu a indicação de Melhor Revelação Masculina no MTV Movie Awards de 2002.

"Nós somos bruxos, mas prever o futuro é outra coisa..."

» leia/escreva comentários (4)