Busca

»»

Cadastro



»» enviar

SoaD Low Carb

26.01.06

por Rodrigo Ortega

My Chemical Romance - Three Cheers For Sweet Revenge

(Warner, 2005)

Top 3: “Giv’Em Hell Kid”, “You Know What They Do to Guys Like Us in Prison” e “Thank You for the Venom”

Princípio Ativo:
Emoção

receite essa matéria para um amigo

A indústria de alimentos não conseguiu em 2005 emplacar a moda de produtos com baixo teor de carboidratos, ou low carb, baseados na polêmica dieta Atkins. Mesmo assim, a indústria musical gostou da idéia. Nos EUA, além da Coca-Cola e dos sucrilhos Kellogs, o System of a Down também tem sua versão mais leve: o My Chemical Romance. Eles percorrem o mesmo caminho de sussurros e riffs estranhos a gritos e versos apoteóticos, mas com menos ingredientes exóticos. Seu segundo CD, Three Cheers for Sweet Revenge, comprova: a versão low carb ganha em simpatia e perde em surpresas.

Apesar da comparação com o SoaD fazer sentido para o grande público, o quinteto de New Jersey não é criado em laboratório. Eles lançaram o primeiro disco pela Eyeball Records, produzido pelo vocalista do Thursday, Geoff Rickly, banda à qual eram muito comparados. Mas o My Chemical Romance foi além desta cena e acabou dando as caras no mundão pop.

Um clipe chupado de “November Rain” e versos emotivos foram os trunfos para eles estourarem “Helena”, segundo single do disco. O primeiro foi “I'm Not Okay (I Promise)”, cujo título dispensa explicações sobre o estado de espírito das canções do vocalista Gerard Way. Agora a banda aposta em “Ghost of You” para continuar sua ascensão.

“Ghost of You” é uma semi-balada, a canção mais low carb do disco, mas eles ainda têm pelo menos três grandes singles em potencial na manga: “Giv’Em Hell Kid”, “You Know What They Do to Guys Like Us in Prison” e “Thank You for the Venom”. As canções são, no mínimo, mais simpáticas do que as de seus companheiros de roupas pretas no Disk MTV, The Rasmus.

Ainda no tópico roupas pretas, o My Chemical Romance, que também gosta de gravatas vermelhas, ouviu recentemente reclamações de Jack White. Segundo Jack, bandas como eles e o Green Day andam abusando das cores símbolo dos White Stripes: ”Recentemente, tantas bandas adotaram o vermelho, branco e preto, que ficou difícil para nós”.

A consagração pelo público teenager do Disk e os boatos de que a banda vai tocar no Brasil em setembro geraram o tópico em comunidade do Orkut mais coitadinho do mundo: “E s noxas maes naum dexarem irmos...u q fariamos?”, perguntou uma fã. Atire o primeiro CD do Green Day quem nunca passou por este dilema.

White Stripes from hell

» leia/escreva comentários (60)