Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Valores (e não estamos falando de dólares)

27.10.06

por Mariana Souto

O Segredo dos Animais

(Barnyard, Alemanha/Estados Unidos, 2006)

Dir.: Steve Oedekerk
Elenco: Kevin James, Courteney Cox, Sam Elliott, Danny Glover, Andie McDowell

Princípio Ativo:
animação...infantil!

receite essa matéria para um amigo

O quadragésimo terceiro filme com animais do ano guarda segredos que fazem seu diferencial e justificam sua existência: valores e uma boa lição. Há tempos não se vê nas animações algo além da diversão pela diversão. E lidando com um público de crianças, por que não aproveitar a linguagem divertida, humor e entretenimento para ensinar alguma coisa?

Otis é um boi adolescente irresponsável que faz pouco dos ensinamentos de Ben, o boi pai que rege um celeiro com bichos variados. Cada vez que o fazendeiro se afasta, os animais se levantam, andam em duas patas, falam, fazem festas e têm todo tipo de atitudes humanas. O filme joga com o imaginário das crianças - o que será que os animais fazem quando não estamos olhando?. “Toy Story” explorou esse mesmo princípio com os brinquedos.

Ben morre defendendo o celeiro e Otis, a contragosto, vê a necessidade de amadurecer e tomar o posto de liderança deixado vago pelo pai. Morte de pai ou mãe é o pior medo de uma criança, vide a emoção provocada por um “Bambi” ou “Rei Leão”, mas que não chega a ser tão dramática em “O Segredo dos Animais”. Ainda bem, pois tiraria seu foco da comédia.

A aposta na leveza e no riso traz vários momentos divertidos mas não gera nenhuma gargalhada, pelo menos nos adultos. Talvez por ser uma obra infantil mesmo, não há quase nenhuma piada ou referência específica para os maiores de idade, como ficou típico das animações. Mesmo assim, também está longe de ser idiota para os mais crescidos.

Há, no entanto, um exagero na representação de adolescência. Nem o elenco da Malhação fala como Otis e usa tantas gírias. Dói o ouvido. Mas outros traços estão bem representados, como o pensamento do adolescente de que nada pode lhe acontecer e a visão de que o perigo não existe. É interessante ver a trajetória do boi-teen ao crescer e passar de protegido a protetor, filho a pai. Estão lá também, de forma muito positiva, a adoção e o afeto entre familiares.

“O Segredo dos Animais” possui estética interessante, gerando um bonito universo rural. As vacas são quadradas - mas muito simpáticas. A sensação de 3D que o filme consegue transmitir faz o público mexer nas cadeiras nas cenas de ação e velocidade. A câmera é ágil e seus movimentos são dinâmicos.

Usar animais para falar de valores humanos é sempre eficiente e atrativo para lidar com o público infantil, apesar de acabar em fatos inusitados como vacas tomando leite e porcos com água na boca por causa de bacon...

Não, nós não enganamos de foto. Esse é o filme infantil mesmo.
Tempos moderninhos esses...

» leia/escreva comentários (2)