Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Mães Superpoderosas

por Kleyson Barbosa e Pablo Moreno

receite essa matéria para um amigo


Juliana e Laura: as motherns

No momento em que este texto é finalizado (noite do dia 19 de agosto), o canal GNT promove a estréia de sua primeira série de ficção nacional: Mothern. Co-produzida com a RadarTV Mixer, a atração é inspirada no blog homônimo. O mothern.blogspot.com, produzido pelas publicitárias mineiras Juliana Sampaio, 35, e Laura Guimarães, 37, reúne dicas e comentários sobre maternidade, sempre com bom humor e jeito despojado – característico de, como o próprio nome diz, "mãe moderna" (mother + modern).

De forma despretensiosa, Juliana, mãe de Alice, 6, e madrasta de André, 13, juntou-se a Laura, mãe de Nina, 10, e Gabi, 7, e em 2002 criaram o blog para dividir experiências e contar casos. São histórias de "duas mulheres modernas que têm filhos, trabalho, casa, marido, idéias na cabeça” e um “blog para falar sobre tudo isso”.

O blog virou sucesso na web e em poucos meses ganhou coluna da revista "TPM". Em 2005, as duas lançaram o livro "Mothern - Manual da Mãe Moderna", que já está em sua terceira edição. Agora surge o novo filho da dupla: a série de TV. Blog e livro trouxeram casos vividos por Juliana e Laura na vida real. Já o programa de televisão é uma série de ficção.

Criada e dirigida por Luca Paiva Mello, a primeira temporada de Mothern terá 13 episódios e vai mostrar dilemas e alegrias de quatro motherns. A narrativa terá também depoimentos reais. Jovens, as protagonistas Beatriz (Juliana Araripe), Luiza (Melissa Vettore), Mariana (Fernanda D'Umbra) e Raquel (Camila Raffanti) buscam, aos trancos e barrancos, o equilíbrio em suas vidas e o melhor caminho para criar os filhos enquanto descobrem o significado da maternidade nos dias atuais.

Em uma conversa animada e permeada pelo cotidiano agitado das motherns idealizadoras do site, conversamos sobre criação de filhos, rotina familiar, profissão e como mães modernas conseguem conciliar tudo isso.

É tecnologia!

De cara já se vê que as duas são pra lá de modernosas! E não dizemos isso pelo visual ou pelo corte ou cor do cabelo. A entrevista foi em um local coerente: a internet. E não foi idéia nossa! Agendando a entrevista, dias atrás, Laura solta uma indireta simpática: "Mas você prefere ao vivo? A gente tem feito mais via telefone, MSN ou e-mail. É mais prático". Escolhemos MSN.

"A tecnologia, por sinal, parece estar sempre a favor das motherns", afirma Laura. "Sem ela não haveria mothern. Não existiria o blog, que deu origem a tudo", complementa Juliana. Graças à tecnologia, as motherns podem também participar e, como diz Laura, "dar os pitacos" nos programas produzidos no GNT. Elas só se encontraram pessoalmente com o produtor da série de TV, Luca Paiva Mello, três vezes. "Fazemos reuniões por telefone de tempos em tempos e também nos reunimos por 'conference call', que é um tipo de viva voz com todo mundo junto na linha", explica Juliana.

Durante a conversa perdemos a conexão vez ou outra e as motherns atenderam a telefonemas de casa e profissionais. Elas ainda trocaram recados sobre e-mails recebidos, agenda e programaram a foto que tirariam no final daquela tarde para a revista "Vogue Bambini". Mas nada impedia a entrevista. "O dia-a-dia de uma mothern é corrido mesmo, uma loucura", conta Juliana.

Com o decorrer do papo notamos que o entrosamento entre elas é fantástico – o que já permite entender o motivo de tamanho sucesso. "Eu tenho ficado muito impressionada com a quantidade de gente que aparece no livro de visitas do nosso blog. E vai aumentar. E todas dizem que se identificam com o que a gente fala, isso é muito prazeroso", afirma Laura.


Elas vestem a camisa

Superpoderosas!

Com a estréia no GNT, as garotas viraram fenômeno. Ganharam capa no caderno Ilustrada da Folha de São Paulo, foram entrevistadas por Marília Gabriela e Hebe Camargo, dentre outros: as duas estão por toda parte! "Fala a verdade: isto aqui tá ficando muito chique, não tá não?! Deste jeito eu vou acabar me levando a sério", escreveu Juliana no blog. "São pelo menos três entrevistas por dia. Falamos com os roteiristas do programa quase diariamente e ainda tem as questões legais da marca Mothern", comenta Laura.

As mães modernas parecem agora estar superpoderosas! "Esse estilo de vida é também parte de uma conquista que vem de décadas atrás. Essa mãe moderna não existiria se não fosse o movimento feminista lá atrás", destaca Laura.

A mothern é uma mulher trabalhadora e com filhos. Mas também sabe quando é hora de diminuir o ritmo para dar mais atenção aos pequeninos. "Antes parar de trabalhar do que ficar o tempo todo se culpando por não o fazer", explica Juliana. "Mas acho que o lance não é só mulher ter tempo para trabalhar", alfineta Laura. Juliana também acredita que impor um padrão de que "mulher moderna TEM que trabalhar fora" pode ser tão opressivo como não permitir à mulher ter uma carreira. "A gente fala que a mãe moderna tem também direito ao lazer, a encontrar os amigos, se divertir", destaca Laura.

Pois é: mothern sai para jantar com o marido, vai sozinha a aniversários de amigas, freqüenta bares e boates. Na segunda, 14 de agosto, por exemplo, Laura foi ao aniversário de uma amiga e depois seguiu para uma boate com a intenção de acompanhar o set que o marido iria tocar. Eles deixaram as filhas com a empregada.

Pelo jeito, marido de mothern é fathern. O de Juliana é publicitário e, nos dizeres dela, "é suuuuuuuper fathern". Ele é do tipo que leva e busca na escola todo dia, acompanha no médico, leva pra passear na pracinha e ainda tem horários mais flexíveis.


As motherns sem suas armas maternas

Novo olhar

Na contramão de programas como o SuperNanny, exibido pelo SBT, Mothern utiliza-se de uma fórmula superpoderosa: o famoso "olhar de mãe". A mothernidade está em tentar ter mais tranqüilidade para fazer escolhas segundo o que cada mãe acredita e não segundo regras pré-estabelecidas.

Modernas, elas apenas parecem estar mais abertas à "negociação" do que as mães tradicionais. "Nem sempre o limite é inegociável. É importante ter regras. Mas é importante também que a criança perceba que regras são combinadas e construídas, e que ela também possa participar dessa construção", destaca Juliana.

Mothern nunca coloca roupa igual em filhas gêmeas. Mothern busca os filhos na escola. Mothern leva os filhos ao cinema para ver estréia de filmes infantis. Mothern leva os filhos em exposições, museus e ao teatro. Mothern compra CDs dos Beatles e da Adriana Partimpim para os filhos. Mothern passeia no parque com os pimpolhos aos domingos. Mothern leva os filhos a algum sítio para colher verduras. E mais... Mothern deixa que os filhos brinquem com terra e até sustentam uma ligação entre aprendizado, diversão e sujeira digna de propaganda do Omo. De uma coisa ficamos certos: motherns são mães superpoderosas. Mas será mesmo que elas existem?

» leia/escreva comentários (14)