Busca

»»

Cadastro



»» enviar
Audiolista
Marcelle Santos
Guia de músicas situacionistas para leitores de áudio-ajuda.

5 músicas sobre o medo que os homens têm das mulheres

receite essa matéria para um amigo

O cara que saiu correndo depois de ouvir minha cantada mais criativa não será o último. Os homens têm temido as mulheres desde que surgiram homens e mulheres, um medo que tem a ver com essa estranha e inexplicável capacidade feminina de gerar vida, menstruar ciclicamente e chorar com finais felizes dos filmes.

A arte e a mitologia desde a Vênus de Willendorf às cachorras do Snoop Doggy Dog nos deram sinistras imagens do universo feminino: deusas da fertilidade, vaginas dentadas devoradoras de pênis, bruxas, demônios disfarçados de anjos, brinquedos sexuais. As músicas a seguir revelam outras imagens estranhas e igualmente dionisíacas.


1. “Female of the Species” (Space)
Que mentes brilhantes criaram esta obra-prima? Quando ouvi esta música pela primeira vez, achei que ela tinha a fórmula perfeita: vocais antiquados, sonoridade meio latina, meio eletrônica, e uns versos de humor negro terrivelmente inteligentes sobre a natureza maligna das mulheres. A frase “A fêmea da espécie é mais mortal que o macho”, tirada de um poema do início do século XX, é a conclusão de um cara que se apaixonou por uma garota mais perigosa que o Frankestein. Depois do sucesso dessa música, a banda nunca mais apareceu. Só pode ter sido praga de alguma mulher.

2. “Erva Venenosa” (Golden Boys)
Ah, os Golden Boys! Diga que eles são cafonas, finja que você não os conhece, que eles sempre vão acabar tocando numa dessas pizzarias próximas da sua casa. Foi numa dessas que o meu pai conseguiu me convencer a vê-los tocando ao vivo. Vendo como eles animavam a casa e botavam todos os velhinhos pra dançar, percebi a beleza das rimas forçadas de suas canções traduzidas. Erva venenosa, ou Poison Ivy, é uma dessas versões legais a ponto de terem sido regravadas por Rita Lee. E, convenhamos, é impossível não se divertir cantando um verso como “Deus do céu!, como ela é formosa!”. Experimente e vai ver.

3. “Girl, Inform Me” (The Shins)
Eu sou uma garota relativamente fácil de se agradar em termos de música. Vou ficar feliz se você tocar qualquer coisa parecida com Beach Boys, por exemplo. The Shins, essa nova banda de garotos norte-americanos bonzinhos e divertidos, é especialista em músicas pop bonitinhas, criativas e bem-escritas para trilhas sonoras de filmes com roteiros leves. “Girl, Inform Me” é um apelo para que a menina conte ao cara o que está por trás daquele seu olhar maquiavélico – que intenções, as piores? Que idéias, feitiçaria? Preocupações masculinas cantadas desse jeito são de derreter corações femininos, até mesmo os mais vis.

4. “Under My Thumb” (The Rolling Stones)
Hum, qual terá sido a inspiração de Jagger para compor esta canção ridiculamente machista? Basicamente a história de sucesso de um homem que conseguiu domar sua garota rebelde, transformando-a no seu “melhor bichinho de estimação”, Under My Thumb já foi analisada por uma estudiosa americana como uma forte expressão do poder feminino exercido sobre os homens. Segundo ela, quando Jagger esbraveja, “Eu é que mando! Eu é que mando!” e comemora o fato de que sua mulher agora se veste de acordo com as suas preferências pessoais, ele está na verdade iludido a respeito de sua própria força, enquanto sua namorada finge serenamente que, haha, é ele quem manda.

5. “Devil in Disguise” (Elvis Presley)
Nada como Elvis para musicar aquelas nossas mágoas mais profundas do jeito que tem de ser: cafona, enérgica e sinceramente. Mulheres com cara de anjo que mentem, roubam, traem e assassinam rapazes bem-intencionados, honestos e trabalhadores estão cada dia mais numerosas – prova de que as músicas do Rei (dos americanos) continuam atualíssimas.


--
Marcelle Santos largou os cigarros e hoje se dedica ao adestramento de ursos.
marcellecsantos@hotmail.com

» leia/escreva comentários (2)