Busca

»»

Cadastro



»» enviar
Audiolista
Marcelle Santos
Guia de músicas situacionistas para leitores de áudio-ajuda.

5 músicas para ouvir espirrando (ou espirrar ouvindo)

receite essa matéria para um amigo

Gripados, uni-vos! Venham com suas gargantas ardendo, seus olhos lacrimejantes, seus narizes entupidos! Vírus e bactérias podem lhe tirar a beleza e a energia de viver, mas eles nunca, nunca vão roubar o seu amor pela música! Por debaixo de seus cobertores de bichos, estendam os braços heroicamente até seus controles remotos. Iããrgh…argh…ahhh! Eis aqui as faixas prescritas pra você dar play.

1. “Alfômega” (Caetano Veloso)
Existem muitas formas de se descrever um estado de gripe. A minha favorita é a seguinte: quando eu estou gripada, eu me sinto como uma proteína desnaturada. Uma proteína desnaturada é aquela que, com o aumento da temperatura (provocado por um estado febril), fica com um formato esquisito e não funciona biologicamente. “Alfômega” é tão estranho quanto. Ou mais.

2. “I'm Only Sleeping” (Beatles)
Houve um tempo em que eu dei aulas de inglês num cursinho picareta, no fabuloso horário das sete da manhã. Até então, eu só estava acostumada a dormir nas aulas dos outros. Dormir em aulas dadas por mim mesma foi uma descoberta e um grande exercício de auto-abnegação. Esta música é uma homenagem a todos aqueles que, gripados ou não, preferem passar a vida dormindo. O que há de errado nisso?, perguntaria John. "Afinal, eu estou só dormindo".

3. “Come Away With Me” (Norah Jones)
Há pessoas que acham que Norah Jones é uma das jovens cantoras mais talentosas dos últimos anos. Outras acham que ela simplesmente dá sono. Eu sou a favor de Norah Jones e de tudo que ela representa: dias chuvosos, biscoitos feitos em casa, roupas balançando no varal, crianças brincando numa paisagem marinha, chás de canela, palavras escritas com os dedos em vidros embaçados e casais apaixonados usando gigantes pullovers. Come Away With Me é uma dessas coisas pra se ouvir quando se está de pijamas, tomando canja de galinha e sem nenhum plano de ir pro lado de fora.

4. “I Try” (Macy Gray)
Esta é a única música que eu realmente conheço de Macy Gray. Pinta de suburbana, possivelmente alcoólatra e com uma incrível voz de pato, esta é inegavelmente uma grande mulher. Quando estou gripada e trocando os "m's" pelos "b's", é aí que eu chego mais perto de Macy Gray.

5. “Romance in the Dark” (Billie Holiday)
Sabe quando o frio está congelando os seus dedos e orelhas & você consegue ver a sua respiração no ar & sua calça jeans parece que está completamente molhada & aí de repente você enxerga um charmoso café com cortinas românticas, cheiro de chocolate e um aquecedor e descobre o que é a verdadeira felicidade? Este lugar é qualquer música de Billie Holiday.

--
Marcelle Santos largou os cigarros e hoje se dedica ao adestramento de ursos.
marcellecsantos@hotmail.com

» leia/escreva comentários (7)