Dexter 06×05 – Angel of Death

Nossa avaliação

Os trabalhos exaustivos de Dexter no início do episódio trazem apenas a pista de que uma cola especial foi utilizada nas asas apreendidas da última cena do crime, mas é o suficiente para levá-lo a uma busca por museus de restauração. A investigação é interrompida por uma reunião da tenente Deb. Embora ele não possa relevar o que encontrou, sua irmã já deixa a dica de que a vítima trabalhava no café do Centro Cultural de Miami, o que bate com a pista encontrada na asa e mostra aonde nosso especialista em sangue deve continuar sua busca. Quinn e Batista revelam um contato, uma ex assistente do professor Gellar que pode oferecer mais detalhes sobre o suspeito número 1 e Masuka revela seu novo estagiário, Louis Green, um nerd que promete ajudar com o problema da evidência do Assassino do Caminhão de Gelo vendido no E-bay.

Asas? Mas o meu trabalho é com sangue!

Após a reunião, Quinn pede a Deb seu anel de volta e o irmão Sam esbarra em Dex e lhe conta que a mesma gangue que o ameaçou antes continuava insistindo em amedrontá-lo, mesmo depois do seu líder ter virado comida de peixe na costa da Flórida. Dando uma escapadinha no serviço, Dexter faz uma visitinha ao Centro Cultural e identifica Travis em uma projeção publicitária sobre restauração. A escapadinha dura pouco, pois Anderson o chama para uma nova cena do crime, que o nosso especialista desvenda em 15 segundos, segundo o novato Mike. Eu contei 86 segundos.

Enquanto Travis procura por uma meretriz para A Última Festa de Solteiro (#3grausdeseparaçãocomTomHanks), Dexter descobre o nome e endereço do seu suspeito, mas precisa fazer uma pausa para uma cervejinha com o bróder Sam. Excedendo mais uma vez os níveis mais altos de bondade humana, o pastor consegue arrancar do nosso psicopata histórias sobre sua infância e lhe assegura que apenas um pouquinho de luz já afasta toda a escuridão. Em um outro canto de Miami, um pouco mais festivo, o Assassino do Apocalipse ataca sozinho uma potencial vítima, mas falha e precisa fugir para se proteger. Recorre ao mentor Gellar, que promete ajudá-lo na noite seguinte. Embora a conversa com Sam tenha sido tocante, Dex leva seu passageiro sombrio para uma visitinha ao apartamento de Travis e encontra uma cópia do livro das Revelações com algumas páginas recortadas, indicando que o número de algumas páginas foi removido. De volta ao laboratório, a suspeita se confirma e a página complementa a evidência encontrada em um dos crimes.

Com tanta oportunidade nos classificados, eu venho pegar puta em bar?

Em um ambiente mais acadêmico, Cheech e Chong Quinn e Batista encontram a professora Porter (Mariana Klaveno, a Lorena de True Blood – a.k.a. “maker” do Bill) e a entrevistam, sem descobrir nada muito revelante ao caso, exceto o fato de que eram ex-amantes. Quinn, no entanto, lembra das cenas da atriz em True Blood, decide que vale a pena investir e a convida para uns bonsdrinque. Levando dever para casa, Debra Morgan toma esporro da babá ao pegar Harrison enquanto olhava fotos de cadáveres e resolve dar uma de Oprah sem razão, deixando até o Dexter desconfortável. Enquanto isso, em modo tocaia, o professor Gellar dá uma mãozinha (literalmente) e empurra a perna de Travis no acelerador para que ele atropele um casal e capture uma meretriz para a próxima cena de crime.

No apartamento de Porter, Batista precisa bancar a babá e levar seu parceiro embora, mas se depara com um caderno de anotações e ilustrações do professor Gellar que mostram cenas idênticas às produzidas nas cenas de crime. No departamento, Debra finalmente concorda em fazer terapia, graças à pressão no novo posto de trabalho e, como resultado, decide descolar um teto próprio para alugar. Saindo de mais um dia de trabalho, Travis Marshall é surpreendido por Dexter, que desiste de transformá-lo em mais uma gota de sangue na plaquinha após o restaurador confessar que era Gellar, e não ele, quem cometia os assassinatos. Sob a ameaça, Travis liga para o professor tentando se livrar deste, mas é pressionado a continuar. Longe de toda essa confusão, o irmão Sam leva três pipocos de um atirador desconhecido. Em casa, poucos se perguntam por que somente Travis consegue interagir com o tal professor Gellar? Tyler Durden explica.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A gente
  • Home
  • Retro
  • Homeopatia
  • Overdose
  • Plantão
  • Receituário
  • Ressonância
  • Sem categoria
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009