Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Tom Hanks

por Daniel Oliveira e Igor Costoli

receite essa matéria para um amigo


Ao lado de Audrey Tautou, n'O Código...
Nascido em 9 de julho de 1956 na California, Tom Hanks é um dos atores mais respeitados do cinema hoje, das comédias adolescentes aos dramas. Descoberto em montagens teatrais de Nova York, começou a carreira com pequenos papéis em seriados nos anos 80, como Caras e Caretas, em que conheceu Ron Howard. Na época integrante do elenco, o futuro vencedor do Oscar chamou Hanks para protagonizar sua estréia como diretor – “Splash, uma sereia em minha vida”, em 1984.

A primeira indicação ao Oscar de Hanks foi exatamente por uma de suas comédias adolescentes. É difícil não ter se deliciado com a cena de “Quero ser grande”, clássico da Sessão da Tarde, em que o ator dança em um piano gigante na loja de brinquedos. Mas há quem prefira “Um dia a casa cai”, e há quem não queira falar sobre isso...

O reconhecimento veio nos anos 90, com o sucesso de “Filadélfia” e “Forrest Gump”, que igualou Hanks a Spencer Tracy, ao receber o Oscar por dois anos seguidos. Como produtor, fez uma bem sucedida parceria com Steven Spielberg em “Band of Brothers”, a minissérie mais cara da história, consagrada com o Globo de Ouro.

Discreto, qualidade rara para celebridades de seu quilate, o ator casou-se duas vezes, é pai de quatro filhos e batizou o rebento de Spielberg. Aliás, o pai do E.T. pode ser considerado o grande chapa de Hanks. Além de padrinho e parceiro profissional, o ator esteve em “O Resgate do Soldado Ryan”, “Prenda-me se for Capaz” e “O Terminal”, sob a batuta do diretor.

Dedicado, ele ganhou peso para “Uma equipe muito especial”, perdeu para “Filadélfia” e “O Náufrago”, ganhou para “Estrada para Perdição”. Apesar disso, Hanks defende que seu trabalho mais difícil foi a dublagem do caubói Woody, de “Toy Story”, repetida em “Toy Story 2” (1999) e superada no ”Expresso Polar”, de Robert Zemeckis.

Na semana da estréia mundial de “O Código da Vinci”, Hanks soube que entrara para o Guinness Book. O feito: atuar em sete filmes consecutivos que ultrapassaram a marca dos US$ 100 milhões nas bilheterias. A conquista só não é mais impressionante por um detalhe simples, divertido e bom de se rever: “The Wonders”, de 1996, deixou para a história um filme très cool, uma música inesquecível, mas um resultado apático nos cinemas. Não fosse por esse detalhe, o ator fecharia o recorde em 11 longas.

Em boa forma, ele não precisa de milagres para acrescentar um oitavo sucesso ao seu recorde. O Código, um filme que não precisava de publicidade extra, é assunto diário na mídia. Ao que parece, dificilmente a casa vai cair pro lado dele. Right, Boss?

...e oferecendo qualquer coisa por um corte de cabelo melhor
Filmografia
  • The Lost symbol (2012), anunciado
  • Larry Crowne (2011), também diretor, em produção
  • Toy story 3 (2010) (voz)
  • Anjos e demônios (2009)
  • The great buck Howard (2009)
  • Jogos do poder (2007)
  • O Código da Vinci (2006)
  • Matadores de Velhinhas (2004)
  • O Expresso Polar (2004)
  • O Terminal (2004)
  • Prenda-me se for capaz (2002)
  • Estrada para Perdição (2002)
  • Bando of Brothers (2001), série de TV, também produtor
  • Náufrago (2000)
  • Á Espera de um milagre (1999)
  • Toy Story 2 (1999), voz
  • Mensagem para Você (1998)
  • O Resgate do soldado Ryan (1998)
  • The Wonders – O Sonho não acabou (1996), também diretor
  • Toy Story (1995) voz
  • O Outro lado de Hollywood (1995)
  • Apollo 13 – Do Desastre ao Triunfo (1995)
  • Forrest Gump – O Contador de histórias (1994)
  • Filadélfia (1993)
  • Sintonia de Amor (1993)
  • Uma Equipe muito especial (1992)
  • Radio Flyer (1992), não creditado
  • A Fogueira das Vaidades (1990)
  • Joe contra o vulcão (1990)
  • Uma dupla quase perfeita (1989)
  • Meus vizinhos são um terror (1989)
  • Palco das Ilusões (1988)
  • Quero ser grande (1988)
  • Dragnet – Desafiando o perigo (1987)
  • É difícil dizer adeus (1986)
  • Nada em comum (1986)
  • Um dia a casa cai (1986)
  • Os Voluntários de Fuzarca (1985)
  • O Homem do sapato vermelho (1985)
  • A Última festa de solteiro (1984)
  • Splash, uma sereia em minha vida (1984)
  • Caras e caretas (1984), série de TV
  • Labirintos e monstros (1982), série de TV
  • Happy days (1982), série de TV
  • Táxi (1982), série de TV
  • Bosom Buddies (1981), série de TV
  • The love boat (1981), série de TV
  • Trilha de Corpos (1980)

» leia/escreva comentários (4)