Busca

»»

Cadastro



»» enviar

O fantástico mundo de Tim

16.07.05

por Lívia Bergo

A fantástica fábrica de chocolate

(Charlie and the Chocolate Factory, EUA, 2005)

Dir: Tim Burton
Elenco: Johnny Depp, Freddie Highmore, David Kelly, Helena Bonham Carter, Noah Taylor, Deep Roy, Christopher Lee.

Princípio Ativo:
Tim Burton e chocolate

receite essa matéria para um amigo

Se você acreditou na balela divulgada por Tim Burton e cia. de que sua Fantástica Fábrica seria muito mais fiel ao livro de Roald Dahl do que a primeira versão para o cinema, esqueça. A estratégia, para alavancar o novo filme, foi boa e levou milhares de pessoas às salas, colocando-o no primeiro lugar dos rankings de faturamento de Brasil e Estados Unidos. Mas não corresponde à realidade.

Ainda dentro dessa tática de divulgação, deram ao filme o título original do livro, “Charlie and the Chocolate Factory”, e não “Willy Wonka and the Chocolate Factory”, nome adotado na pelicula de 1971. Além disso, trouxeram para a produção executiva Felicity Dahl, viúva do autor da famosa história.

A intenção pode ter sido boa, mas a verdade é que o filme de 2005 é uma adaptação com direito a novos elementos, erros e omissões, assim como o de 1971. Ou seja, descobriram certos buracos para taparem outros. Felicity justifica tais mudanças: “O importante é que as alterações realcem a história em vez de depreciá-la e eu acredito que foi isso que Tim (Burton) fez aqui.”

Aficcionados devidamente avisados, vamos aos elogios. O estilo do diretor, que agrada a muitos e afasta alguns, está lá, mais do que nunca. E ficou tudo muito bom. Aliás, podiam ter batizado o filme de “Tim Burton and the Chocolate Factory”, o que, sem dúvida, seria mais honesto com público. De qualquer forma, falamos aqui de alguém com peculiar e espetacular talento para a fantasia. E do que mais pode se tratar um filme como este?

As crianças ficam encantadas, apesar da insistência burra de seus pais em levá-las nas sessões legendadas (basta entrar em uma sala e lá encontramos adultos lendo tudo em voz alta para os pequenos... realmente uma chatice). As imagens do filme são, por que não dizer, deliciosas. Tudo minuciosamente tratado para encher os olhos da platéia.

A história, composta de vários e pequenos personagens, dá destaque a Johnny Depp, no papel de Willy Wonka, e a Freddie Highmore, intérprete de Charlie Bucket. Depp trouxe, com sucesso, uma nova personalidade ao dono da Fantástica Fábrica. Já Highmore seguiu as orientações do diretor e esmerou-se para criar um herói bondoso, mas sem exageros, ou seja, uma criança comum (com boa educação, é claro).

A trilha sonora empolga as crianças e diverte os adultos, salvo algumas faixas mais sombrias, que aparecem nos momentos de suspense, quando Tim Burton demonstra sua faceta mais marcante e velha conhecida nossa.

Em resumo, se conseguirmos nos afastar das comparações com o texto original ou o primeiro longa, estaremos diante de um filme maravilhoso, digno de seus realizadores.

É um pássaro, é um avião? Não, é um oompa-loompa high-tech!

» leia/escreva comentários (2)