Arrow 01 x 03 – Lone Gunmen

Nossa avaliação

A premissa de “Arrow” é mostrar os primeiros dias de Oliver Queen como o vigilante Arqueiro Verde sem utilizar o fantástico e o inimaginável dos quadrinhos, tentar transportá-lo para as telas como um super-herói urbano (parece insistente da minha parte, mas a grande referência da série é, sem dúvidas, a trilogia do “Cavaleiro das Trevas”, dirigida por Chris Nolan). Diferente de “Smallville” (que teve, durante muitas temporadas, a desculpa de que os meteoros vindos do planeta Krypton davam poderem para meia cidade e esses super-humanos eram os primeiros vilões de Clark Kent), “Arrow” se baseia apenas no drama pessoal de Oliver Queen e na necessidade de transformar sua cidade em um lugar melhor. Por isso, as referências vindas dos quadrinhos da DC Comics serão muito maiores e aparecerão desde o início da série. A vilã China White (Kelly Hu) foi a primeira, ainda no segundo episódio da série, e agora está na hora de aparecer Deadshot (o Pistoleiro, vivido por Michael Rowe): e além do vilão o episódio traz duas surpresas.

Deadshot é apresentado como um mercenário, contratado para matar os interessados no leilão de uma empresa de energia. Ele cruza o caminho do Arqueiro Verde quando mata um dos licitantes desse leilão, que, coincidentemente, era um dos empresários corruptos listados no caderno de Oliver. O vigilante decide ir atrás do mercenário, pois, mesmo ambos matando seus inimigos, Oliver tem em sua mente de que mata para o bem do próximo e não por dinheiro ou interesse.

O detetive Lance também segue os rastros do mercenário, sabendo que a morte não está vinculada ao Capuz (nome dado pela polícia de Starling City ao Arqueiro Verde) devido os padrões. É largada uma corrida contra o tempo, Lance e o Arqueiro devem descobrir quem é o mercenário antes que um atentado aconteça durante o leilão. Walter Steele (Colin Salmon), o padrasto de Oliver, é um dos licitantes e fará parte do leilão, o que faz com que ele e a família Queen também corram perigo.

A primeira surpresa acontece justamente neste ínterim: Oliver não conseguiria proteger todas as pessoas presentes no leilão, então pede ajuda ao detetive Lane. O Arqueiro Verde, o vigilante procurado pela polícia, se alia, momentaneamente, com as autoridades para proteger as pessoas inocentes na festa.

Enquanto isso, novos flashbacks sobre o passado de Oliver na ilha são mostrados. Nada de importante, só é apresentado de que há mais naquela ilha do que apenas um velho habilidoso em arco e flecha e um náufrago.

O mais bacana do episódio nem foi a participação de Deadshot, mas sim a criação de um álibi para os sumiços noturnos de Oliver. O playboy de vida dupla inaugura uma casa noturna em cima do galpão onde fica se QG. A ideia é não precisar mais despistar Dig (seu segurança) fugindo da janela de carros e banheiros de boates.

No leilão, Deadshot ataca como previsto: muitos são mortos pela pontaria do mercenário, mas depois de uma briga corpo a corpo com o Arqueiro, o pistoleiro acaba derrotado (e provavelmente morto) ao receber uma flechada na lente sobre os olhos. Durante a luta, Dig é atingido por um tiro de Deadshot e uma das assinaturas do vilão é a utilização de veneno nas bala. Oliver é o único que poderia salvar o segurança, pois possui um remédio contra o veneno (adquirido na ilha após ser atingido por uma flecha envenenada daquele homem misterioso que ainda seria seu mentor).

Daí vem a segunda surpresa: Dig é levado por Oliver para o esconderijo do Arqueiro e decide tirar o capuz para que seu segurança entenda, finalmente, o porquê de seus sumiços e quem realmente é Oliver Queen.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A gente
  • Home
  • Retro
  • Homeopatia
  • Overdose
  • Plantão
  • Receituário
  • Ressonância
  • Sem categoria
  • 2022
  • 2021
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011