Coringa

Nossa avaliação
Joker (2019)
Joker poster Direção: Todd Phillips
Elenco: Joaquin Phoenix, Robert De Niro, Zazie Beetz, Frances Conroy


A vida imita a arte e vice versa. E a razão mais óbvia para isso é o fato que, a partir de certo ponto, tudo se transforma e gira em forma de influência. A arte inspira, essa inspiração se reflete na cultura, e as manifestações culturais são ponto de partida para novas obras de arte.

Longe de afirmar que Coringa, do diretor Todd Phillips, tenha sido influenciado por um meme, o mais interessante é observar como eles dialogam. É ver como ambos fazem, à sua maneira, um diagnóstico interessante dos nossos tempos.

Cercado de polêmicas antes mesmo da estreia, o filme foi descrito por muitos como incel-friendly e alguns chegaram a ponto de questionar se a obra deveria ter sido feita. Por outro lado, muitos enxergam no filme uma análise crua e necessária de nossos tempos.

Pode não parecer, mas o interessante é que essas visões opostas concordam mais do que elas mesmas imaginam. Intenso e desconfortável, contido e catártico. Num filme que é, mas não parece ser sobre empatia, o Coringa de Joaquin Phoenix tem boas chances de vencer o teste do tempo e seguir tendo muito o que dizer, para o bem e para o mal, sobre esta e as próximas décadas.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A gente
  • Home
  • Retro
  • Homeopatia
  • Overdose
  • Plantão
  • Receituário
  • Ressonância
  • Sem categoria
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009