Levanta a cabeça e deixa a coroa cair

O mundo moderno pode ser extremamente cruel em vários aspectos e as cobranças sobre o que temos que ser, ou o que temos que ter, começam com estímulos da própria família, ainda na infância.

“Pera lá, Tico!” – você deve estar pensando – “Esse tipo de cobrança existe há muito tempo, não tem nada a ver com modernidade”. Sim, sim, concordo. Mas, tudo se intensificou com a chegada das redes sociais e a crescente do sentimento de inveja e de inferioridade quando nos deparamos em como a grama do vizinho é sempre extremamente mais verde do que a nossa.

Daí a pandemia chega e traz mais uma bordoada. No meio de tanta preocupação, divisão política, fake news, saúde mental indo pro ralo ainda temos que ler e ouvir frases como: “aproveite o tempo livre na quarentena para estudar, ler livros, planejar a sua retomada e crescimento da carreira! Faça isso! Faça aquilo! Faça tudo! Faça agora!” E no final, o que dá para fazer é um nada absurdo cheio de incertezas com um sentimento de inferioridade muito maior do que antes.

Calma, esse texto não tá aqui para cobrar ninguém, mas sim, para mostrar que na realidade, não escolher nada pode ser sim uma escolha. Por isso que a HQ Rainha de Coisa Nenhuma, da autora Bel Pardal, é leitura necessária para os tempos atuais.

Salve a Rainha!

Lançada de maneira independente na CCXP de 2019, quando o mundo nem imaginava a bagunça que seria 2020, Rainha de Coisa Nenhuma conta a história de uma garota cheia de planos e ideias, mas com tanta possibilidade de caminho para trilhar ela nunca soube qual realmente deve seguir. As dúvidas começam a surgir, conselhos de pessoas que acham ajudar vêm só para atrapalhar e piorar a ansiedade, ela se vê sozinha, frente à frente com o fantasma da incerteza enquanto se autocoroava “Rainha de Coisa Nenhuma”, já que “Na terra de mil possibilidades, quem não se devota a uma é rainha”.

Agora me conta, vai dizer que você também nunca teve incertezas? Qual faculdade fazer? Qual carreira seguir? Qual a minha aptidão? No que sou bom?  Será que sou bom em algo? O que sei fazer? O que gosto de fazer? Quem de fato sou eu?

Muita coisa, né? Mas, relaxa. Porque a solução é muito mais fácil do que você imagina.

E a solução é…?

Em Rainha de Coisa Nenhuma a protagonista aprende que muitas vezes a solução é não ter solução, porque há sim diversas qualidades dentro daqueles que têm a sua frente muitos caminhos para seguir e que, por algum momento, acaba mudando a rota.

Não há rotas corretas para encontrar o caminho de sua satisfação e felicidade. Há sim diversos caminhos, sem atalhos, onde apenas cada um de nós vai conseguir passar. Isso pode ser feito andando, voando, correndo, nadando. Cada um tem experiências únicas em sua jornada individual. Um Percurso de Kessel que pode ser percorrido por 18, 14 ou 12 persecs. Ou menos. Ou mais. Tanto faz.

Tudo que o Sol toca é o nosso reino

“Pow, Tico! Assim você conta a história toda!”. Relaxa! Rainha de Coisa Nenhuma é uma experiência única, passada de maneira tão leve e sem cobrança que eu poderia escrever parágrafos e parágrafos sobre o quadrinho que, mesmo assim, não conseguiria contar tudo que Bel Pardal contou.

Então, tire o peso do mundo das costas, esvazie a cabeça, deixe a coroa cair. Porque o nosso reinado vai muito além do que o peso que colocam sobre nós, ou ainda, o peso que colocamos sobre nós mesmo.

Você pode conhecer o trabalho da Bel Pardal no site dela ou no Instagram!

Medos, crises e surtos! E quem governa o quê?

Tico Pedrosa é roteirista, escritor e fã de quadrinho desde sempre. Você pode conferir as ideias dele no instagram e twitter.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A gente
  • Home
  • Retro
  • Homeopatia
  • Overdose
  • Plantão
  • Receituário
  • Ressonância
  • Sem categoria
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009