Sexta-feira trash

Não queria começar este texto admitindo assim minha idade, mas preciso dizer: como era bom as locadoras de filmes. Olha, que eu amo o streaming. Essa facilidade de assistir o que quiser no catálogo, a qualquer hora, em qualquer momento é muito bom, mas não tem emoção. E como era emocionante entrar numa locadora, ter uma infinidade de títulos para escolher, mas só poder escolher um, porque era o que o dinheiro dava. Além disso ter que assisti-lo em apenas um dia. A antologia VHS – Vídeo Horror Show, da editora independente Bellzebooks, nos traz de volta o gostinho de uma fita alugada.

Devolva em dois dias

Para celebrar a sexta-feira 13, nada melhor do que uma história de terror e VHS não tem apenas uma, mas várias histórias. A antologia vai buscar nos cinemas trash dos anos de 1980 e 1990 a inspiração para suas histórias. Terror grotescos, cheios de violência e absurdos.

Mas, além das histórias de terror VHS traz outro tipo de nostalgia que nos transporta diretamente há 20, 30 anos atrás: o formato. O quadrinho é do tamanho de uma fita VHS, a capa e a contracapa da edição é basicamente um print de uma fita, e a HQ vem em uma caixinha, que também lembra uma capa dos filmes antigos de terror.

Ler VHS – Vídeo Horror Show, não é apenas ler uma história em quadrinhos sobre terror, mas sim, uma viagem no tempo que transforma sua leitura em um reencontro (ou um encontro, caso você seja da geração z) ao jeito que assistíamos filmes

Rebobine

Mas o que diacho é VHS? A fita, e não a HQ. A sigla quer dizer Vídeo Home System e, como o nome diz, era a maneira em que os filmes eram comerciados para o home vídeo assim que saiam do cinema. VHS é praticamente o tataravô dos filmes digitais. Veio antes do blu-ray, antes do DVD e foi o principal meio para assistir filmes para muitas pessoas durante as décadas de 1980 e 1990.

Isso porque o circuito de filmes no cinema não era tão vasto. E se a gente analisar bem, continua não sendo. Não são todos os filmes que vemos facilmente estreando numa sala de cinema, e muitos deles temos que garimpar em cinemas indies. Assim, o Home Vídeo foi porta de entrar para muitas pessoas no mundo dos filmes.

E essa porta estava escancarada nas locadoras. Estabelecimentos em que alugávamos os filmes por um dia (a não ser se você alugasse aos sábados, assim só entregava na segunda). Responsáveis, muitas vezes, de ter em seus catálogos uma variedade imensa de filmes, muitos deles que deram errado no cinema ou mesmo nem foram vistos por lá. E depois, em home vídeo, estouraram. O Enigma de Outro Mundo (1982), Era Uma Vez na América (1984) e Blade Runner (1982) são exemplos de filmes que fracassaram na bilheteria, mas ganharam notoriedade e status de cult com a chegada em VHS.

Dois pelo preço de um

As locadoras foram o principal lugar em que muitos cinéfilos descobriram filmes diferentes. Digo até mais, foi no meio das prateleiras das locadoras que muitos cinéfilos se descobriram cinéfilos. O quadrinho VHS – Vídeo Horror Show é justamente essa porta de entrada para os amantes de quadrinhos descobrirem histórias novas, completamente lado b, em uma antologia com artistas independentes.

Esse é o grande triunfo dessa HQ, essa apresentação tão competente de quadrinistas e histórias que nos levam ao cinema trash e aos filmes obscuros das locadoras, ao mesmo tempo que entretém com a apresentação do novo.

Claro, por ser uma antologia, talvez nem todas as histórias agradem, ou nem todas tenha uma regularidade no roteiro ou nas ilustrações, mas sejamos bem honestos, quais histórias dos filmes de terror trash são completamente coerentes com roteiros ou mesmo com os efeitos visuais? A graça desse gênero está justamente aí, no absurdo. E a HQ VHS é esse absurdo maravilhoso e nostálgico.

E sabe qual é a melhor coisa de todas? Não precisamos rebobinar o quadrinho assim que términos de ler.

Tico Pedrosa é publicitário, roteirista, escritor, professor e criador de conteúdo. Fã de quadrinho desde sempre. Você pode conferir as ideias dele no instagram e twitter.

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A gente
  • Home
  • Retro
  • Homeopatia
  • Overdose
  • Plantão
  • Receituário
  • Ressonância
  • Sem categoria
  • 2021
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010