Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Música de menina

30.12.04

por Braulio Lorentz

Brava - Brava

(Universal, 2004)

Top 3: "Aquele jeito", “Como for” e "Todo mundo quer cuidar de mim".

Princípio Ativo:
Ternura

receite essa matéria para um amigo

Quem no Brasil faz boas músicas para boas meninas? Pitty está muito ocupada citando Hobbes e Huxley, Bianca Jhodão do Leela prefere falar sobre fetiches e romances irreais. As duas mocinhas não citam o pai duas vezes antes do primeiro refrão de um disco (ouça a faixa “Aquele Jeito” e saiba que isso é possível). "Aquele jeito", diga-se de passagem, nada mais é do que um "jeito certo de viver errado". O bom mocismo continua estampado nas outras músicas, todas cantadas e compostas por Paula Marchesini, 22 anos, estudante de filosofia.

Quando aparece uma banda de pop rock com vocal feminino e um mínimo de glicose, surgem comparações com o Kid Abelha. O Brava é uma banda carioca com canções sobre desejos suprimidos, amor adolescente e sair de madrugada. Joguinhos de palavras estão aqui e ali. "Vai ser estranho ser estranha pra você", canta a menina na última canção do álbum, a melancólica "Não te conheço". Deixa as contas, que no fim das contas é bem complicado não associarmos ao Kid.

A madrugada cantada por Paula Toller não é a mesma madrugada do Brava. "É o que devemos fazer, não temos que ter medo", canta a Paula loira em "Eu tive um sonho". Mas o medo está em cada centímetro dos temas cantados pela Paula morena, que fala fofices do quilate de “E quando for a hora de acordar/ A gente bate no despertador/ E vai dormir de novo”. Repare nos versos da balada "Leve", com um quê de Coldplay: "O nosso amor é leve, leve, ah/ O azul do céu/ O nosso amor é longe, longe, ah/ O horizonte". Frases de papel de carta ou poesia de folha de fichário da sua irmã mais nova? Chris Martin pode dizer "I was lost/ Oh Yeah"? Então tá tudo bem.

"18 anos" é a mais Kid Abelha de todas. "Tão Longe" conta sobre uns tais "pinguinhos da imaginação" e dá sinais que Paula ouviu um pouquinho de Los Hermanos. “Como for” está na lista de melodias que não saem da minha cabeça. "Todo mundo quer cuidar de mim" está na trilha sonora da malhação. A borboletinha mascote está no clipe deste primeiro single e no encarte do CD. O pequeno inseto é uma graça, mas não chega a ser um gatinho do Gram.

Paul Ralphes (B5 e Engenheiros do Hawaii no currículo) assina a produção do disco de uma banda que é um Kid Abelha mais novinho, ingênuo, sem saxofone e com muito bom comportamento. A Paula do Kid é bem mais louca (e ninguém desconfia). Ela é mais cruel e compõe uma trilha para uma adolescência com mais pressa e menos ternura. E ternura é o que não falta nos amores adolescentes das canções do Brava.

Paula: uma estudadinha no setlist antes do show...

» leia/escreva comentários (13)