Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Pule! Grite! Berre! E rache de rir!

12.08.06

por Daniel Oliveira

Stomp! Shout! Scream!

(EUA, 2005)

Dir.: Jay Edwards
Elenco: Claire Bronson, Cynthia Evans, Mary Kraft, Jonathan Michael Green, Edward Hastings, Travis Young

Princípio Ativo:
historinhas de Scooby doo + sífilis.

receite essa matéria para um amigo

10 motivos pelos quais “Stomp! Shout! Scream!” é um filme nota 10:

1) Porque ele parece um episódio do desenho “Scooby doo” transposto sem concessões para um longa em live-action. Inclusos aí, o monstro perseguindo os protagonistas, o mistério debilóide e as músicas super divertidas com dancinhas estúpidas (lembra das perninhas da Velma? Eu adorava aquilo).

2) Porque o cenário, as locações e o ritmo imposto pelo diretor Jay Edwards são artificiais como os das séries enlatadas dos anos 60. E ele sabe. E é isso que ele quer.

3) Porque o ator Jonathan Michael Green, que vive o “cientista” John Patterson, encarna as melhores canastrices dos astros dos anos 40 – destaque para as entonações de voz (“Tillis, there is something I never told you”) e uns movimentos de sobrancelha, que são o fino da bossa.

4) Porque o monstro se chama Macaco-gambá e ele usa um coturno.

5) Porque Claire Bronson, que “interpreta” Theodora, a guitarrista e vocalista da banda fictícia “The Violas” (uma espécie de Josie and the pussycats bagaceira), é uma mistura de Geri Halliwell com Sarah Michelle Gellar dos anos 60.

6) Porque a guitarrista e vocalista é charmosa, a baterista é espevitada e rebelde, e a baixista é um zero à esquerda. E isso é muito pop.

7) Porque o Macaco-gambá só quer amar e ser amado em retorno.

8) Porque o filme conta com uma seqüência musical em que Theodora caminha pela praia e a guitarra surge em suas mãos do nada. E o melhor: o refrão da música é “He passed me sy-sy-sy-syphilis!”. Sem contar as magníficas Go-go-gorilla e (óbvio) Stomp! Shout! Scream!. Baixe.

9) Porque Travis Young, que interpreta o mecânico Hector, não sabe atuar. E o diretor não se importa com isso.

10) Porque Jay Edwards queria fazer um filme supimpa, cuja reação nas pessoas seja “Macacos me mordam!”. E ele faz isso com perfeição. Poucos diretores têm um objetivo tão claro e o atingem com tamanha competência.

Olha a cara de bocó da baixista. Ela é muito baixista.

» leia/escreva comentários (4)