A A
RSS

Entrevista: Andrew Garfield e Emma Stone

por

2 de julho de 2012

Cinema, Overdose, Ressonância

“Boa noite, São Paulo”. Foi assim, em um português (quase) perfeito e com uma sincronia (também quase) perfeita, que Andrew Garfield e Emma Stone saudaram jornalistas e os 180 fãs que haviam acabado de assistir a “O Espetacular Homem-Aranha” em um evento organizado pela Sony em São Paulo. Esbanjando simpatia, Peter Parker e Gwen Stacy responderam às perguntas da platéia presente, mesmo à distância: apesar de alguns fãs histéricos, a dupla estava bem longe, em Nova York para ser mais exato, sendo entrevistados via webchat. “Eu aprendi um pouco de português quando interpretei o brasileiro Eduardo Saverin, em ‘A Rede Social’”, explicou Garfield, enquanto respondia com as mãos aos sinais de coração feitos pelo público brasileiro.

Mostrando-se um verdadeiro fã do Homem-Aranha, o ator falou muito sobre a sua emoção em interpretar o personagem: “Eu represento esse cara que eu amo tanto e é uma responsabilidade. Estou orgulhoso desse filme. Fui muito dedicado. Qualquer um que tivesse essa oportunidade teria se dedicado tanto quanto eu. Pois significa muito”. Stone, que não era exatamente uma fã de quadrinhos, gostou da experiência de trabalhar em um universo super-heróico que valoriza os personagens: “Foi muito diferente de qualquer coisa que eu já tinha feito. Nunca sentimos que era um filme grande. Sentíamos que estávamos em um filme mais intimista”. “Havia a intenção de fazer uma conexão mais humana nesse filme, de uma forma real. Foi uma jornada fantástica” completou o ator.

Mas e como é que fica a atuação com a tela verde onde os efeitos especiais só serão inseridos depois? “Bolas de tênis em uma vara. Isso é que era o Lagarto. Bolas de tênis em uma vara”, Garfield explicou rindo. Emma continuou: “Acabava sendo engraçado. Havia partes em que eu só ria… Comecei a pensar que eu havia sido mal escalada. Mas todo o processo foi muito especial, e me abriu os olhos para toda uma forma de atuação e fazer filmes. Espero poder fazer outro e fazer isso de novo”. A atriz também falou sobre o futuro de sua personagem nos quadrinhos: “Acho que o arco de Gwen é fantástico. Então, sim, espero que seja explorado”.

Clique pra ver o resto (contém spoilers) »

(para quem não sabe, Gwen Stacy tem uma das mais trágicas mortes da  história das hqs)

Só love: Andrew, Emma e 180 fãs. Foto: Claudio Bonesso.
Só love: Andrew, Emma e 180 fãs. Foto: Claudio Bonesso.

Garfield contou que fez pesquisa para o filme, revisitando algumas séries. “Eu nunca tinha lido McFarlane (quadrinista canadense responsável pela popularização do Homem-Aranha nos anos 90) e achei o máximo. Vi os filmes de novo, os desenhos animados”. E falando nas produções de Sam Raimi… “Tudo bem comparar. Eu comparo também e adoro os outros filmes. É um legado e fazemos parte para manter esse legado vivo. É uma honra interpretar Peter Parker e é uma honra vestir a roupa. Mas Tobey (Maguire, o protagonista dos filmes anteriores) vai ser sempre Peter Parker pra mim. Acho que vou passar algumas noites sem dormir. Sofro porque estou à mercê do público, mas vou ter de relevar as críticas. Sei que esse filme representa muito, para muita gente”.

Mas apesar das comparações com Tobey Maguire, Garfield acabou recebendo a aprovação de ninguém menos do que o criador do personagem (que, claro, faz uma hilária ponta no filme): “Stan Lee foi muito encorajador. Ele disse: ‘Acho que você é um ótimo Peter Parker’. Porque eu estava preocupado em ser muito inglês (apesar de nascido nos Estados Unidos, o ator se mudou para a Inglaterra aos três anos de idade). Estar com ele é como estar com Mickey Mouse. Ele não parece real”.

As respostas dos atores eram acompanhadas com os mais efusivos aplausos dos fãs, o que levou Garfield e Stone passarem a “comemorar” suas próprias frases. O bom humor continuou quando perguntados sobre os heróis da infância: “Eu queria ser o Homem-Aranha desde os três anos de idade”, disse o ator. Stone foi mais surpreendente: “Eu queria ser a Lydia (interpretada por Winona Ryder) de ‘Os Fantasmas se Divertem’. (risos) Claro que ela não é uma heroína de verdade, mas Beetlejuice era um herói para mim quando criança, então teria que escolher Lydia”.

E sobre os próximos filmes do amigo da vizinhança? Podemos esperar grandes vilões? “O próximo vilão vai ser muito cool”, contou Garfield. “Ouvi dizer que o próximo vilão é incrível. Ouvimos rumores…” Stone fez mistério para ser completada (entre mais risos) pelo parceiro de cena e entrevista: “Provavelmente é o Coringa. Provavelmente”.

Tags: , , , , , , , ,

Leave a Reply

*

Pílula no Facebook

Enquanto isso, no Twitter

Arquivos

Categorias

-->

resume writing services