Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Tadinha da Mimi!

15.06.05

por Braulio Lorentz

Mariah Carey - The Emancipation of Mimi

(Universal, 2005)

Top 3: “It´s Like That”, “We Belong Together” e “To The Floor”.

Princípio Ativo:
Vocais que dão piruetas

receite essa matéria para um amigo

Como ando um pouco ocupado, passou pela minha cabeça fazer um "ctrl c" do texto sobre o disco Rebirth, de Jennifer Lopez, e depois fazer um "ctrl v" neste espaço. Claro que eu mudaria algumas palavras, mas seria uma tarefa das mais fáceis. Preferi escrever outro texto, por consideração aos leitores do Pílula Pop.

Melhor e mais descolado do que "copiar e colar" é fazer uma lista das "5 coisas em comum entre Jennifer e Mariah Carey – Mimi para os íntimos":

1 - Namorados que são atores de segunda: Ben Afleck pegou a J.Lo e Vin Diesel catou a Mimi.
2 - Além de cantar, protagonizam filmes mais vazios do que um saco que não para em pé.
3 - Rick Wake, o produtor inimigo número um do bom senso, já produziu quase uma dúzia de CDs das duas cantoras.
4 - Clipes ruins, com exceção de "Heartbreaker", de Mariah, no qual ela luta com ela mesma. O vídeo é dirigido por Brett Ratner, que vai sentar na cadeirinha escrita "director" em X-Men 3.
5 - Depois de sucessos e fiascos, elas disseram "procuramos independência" (OURO PRETO, Dinho) com seus mais recentes discos.

O último item do Top 5 é o que mais nos interessa neste momento. Enquanto Lopez anunciou seu "Renascimento", Carey proclamou sua emancipação em The Emancipation of Mimi. O currículo da Mimi, entretanto, é ainda mais respeitável do que o de Jennifer:

1 - Carey conseguiu se destacar negativamente em um dueto com Whitney Houston, na gravação do tema de "O Príncipe do Egito".
2 - A moça piorou "Against All Odds", do Phill Collins.
3 - Mimi foi eleita "Artista da Década", segundo a revista Billboard.

Com esta emancipação, Mariah Carey rompe o silêncio de três anos. De quebra, assumiu o primeiro lugar da parada e deu uma bicuda no rapper 50 Cent, que pulou para fora do topo do podium. Tanto papo, tantas pedras atiradas na pobre Mimi e o que dizer sobre as canções? Basicamente, todas são ruins. “It´s Like That” é o primeiro hit, curiosamente sem a presença de um rapper. Por outro lado, Nelly participa em “To The Floor” e Snoop Dogg é a voz mauzona em “Say Somethin”. Carey canta em todas as canções como se estivesse na final do FAMA. Acrobacias vocais dispensáveis estão principalmente nas baladas “We Belong Together”, “Fly Like a Bird” e na desumana “Mine Again”.

"Estou cansada das críticas e de pessoas que não me levam a sério", desabafa, em comunicado divulgado pela gravadora Universal. "Pela primeira vez me sinto livre e não tenho vergonha de ser quem realmente sou", emenda. Imagino a coitadinha da Mimi escrevendo essas palavras, aos prantos, em um computador cravejado de brilhantes.

"Ooooooooooooooh"!

» leia/escreva comentários (22)