Palma para a Árvore

Nossa avaliação

E os muitos anos levados por Terrence Malick para retratar milhões de anos de História valeram a pena: “A árvore da vida” faturou neste domingo a Palma de Ouro no Festival de Cannes. Mesmo dividindo a crítica com suas ambições umaodisseianoespaceanas, o filme conquistou o júri – prova de que os boatos que diziam que Olivier Assayas era o único membro dele que havia gostado do longa estavam errados.

O Grande Prêmio do Júri foi dividido entre “Le gamin au vélo”, dos queridinhos da Croisette Irmãos Dardenne, e “Once upon in a time in Anatolia”, do turco Nuri Bilge Ceylan, que foi descrito como um “NCIS hipnotizante de três horas em que quase nada acontece”. Outro longa com tema policial, o francês “Polisse” dirigido pela atriz e diretora Maiwenn, ficou com o Prêmio do Júri. Nicolas Winding Refn foi eleito melhor diretor pelo hit pop do Festival, “Drive”, que foi comparado a Tarantino e recebeu verdadeiras declarações de amor dos críticos. O israelense “Footnote” levou o prêmio de melhor roteiro.

Mesmo com toda a polêmica do VonTriergate, Kirsten Dunst confirmou especulações da crítica local e foi escolhida a melhor atriz deste ano, por “Melancolia”. Ela desbancou a favorita Tilda Swinton, cujo aclamado “We need to talk about Kevin” saiu de mãos vazias. O melhor ator foi Jean Dujardin de outro hit popular e de crítica, “The artist”, longa mudo em preto e branco com uma história similar à de “Dançando na chuva”.

“Le havre” do finlandês Aki Kaurismaki, um dos francos favoritos para a Palma de Ouro, saiu da premiação de mãos abanando. “A árvore da vida” estreia no Brasil dia 3 de junho. A lista completa de vencedores você confere aí embaixo.

Palma de Ouro: A árvore da vida, Terrence Malick
Grande Prêmio do Júri: Once upon a time in Anatolia, Nuri Bilge Ceylan; Le gamin au vélo, Jean-Pierre e Luc Dardenne
Direção: Nicolas Winding Refn, Drive
Roteiro: Joseph Cedar, Footnote
Atriz: Kirsten Dunst, Melancolia
Ator: Jean Dujardin, The artist
Prêmio do Júri: Polisse, Maiwenn
Curtas-Metragens
Palme de Ouro: Cross, Maryna Vroda
Prêmio do Júri: Badpakje 46, Wannes Destoop

2 Comentários

  • William Alves
    Em 23 de maio de 2011 2:02 0Likes

    Dani, você viu que We Need To Talk About Kevin é um THRILLER COM JOHN C. REILLY? Porra, torrent disso pra ontem (já que no cinema vai ser difícil).

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

  • A gente
  • Home
  • Retro
  • Homeopatia
  • Overdose
  • Plantão
  • Receituário
  • Ressonância
  • Sem categoria
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009