Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Quem chamou?

01.07.05

por Rodrigo Ortega

Backstreet Boys - Never Gone

(BMG, 2005)

Top 3: “Just Want You to Know”, “Climbing the Walls”, “Siberia”.

Princípio Ativo:
Açúcar

receite essa matéria para um amigo

Os Backstreet Boys perderam a chance de ganhar muito dinheiro daqui a dez anos, quando o caminhão de lixo reciclado dos anos 80 passar, e vier o dos 90. Em vez de ficarem quietinhos e datados, os integrantes da primeira grande boy band da década passada resolveram voltar com Never Gone, primeiro disco do grupo em cinco anos. Agora eles tiram onda de maduros. Cantam algumas faixas quase agradáveis e outras bastante irritantes.

“Incomplete”, primeira música de trabalho, está no segundo grupo, com um clipe que abusa de caras de sofrimento no deserto. A explosão de um carro e as guitarras ao fundo não disfarçam a falta de graça da balada mela-cueca. Never Gone alcançou a terceira posição da parada da Billboard. Os vendedores norte-americanos devem ter entendido a mensagem e trocado o disco das prateleiras “teens” para as de “pop adulto”, junto com Sting e Enya. E limpado tudo com um desinfetante bem cheirosinho.

Algumas composições são bacanas, como a auto-colante “Just want you to know”, que será o segundo single. É o único momento que iguala a empolgação de antigos hits, como “Quit Playing Games (With My Heart)” e “Everybody (Backstreet's Back)” (mas desta vez sem parênteses no título).

A afetação das vozes de Nick, Kevin, Howie, Brian e A.J. atrapalha algumas canções, como a boa “Climbing the Walls”, que fora composta inicialmente para o Audioslave por um dos produtores do disco, Max Martin (N’Sync, Britney Spears).

Nos segundos finais de “Crawling back to you”, eles disputam quem canta “I’m crawling back to you” da maneira mais baranga. Todos se saem muito bem. Aí está o problema de os Backstreet Boys posarem de “adultos-românticos”: Soam como cinco Brian Adams cantando uma mesma música. Dose pra elefante.

“Poster Girl” e “My Beautiful Woman”, mais R&B, são as únicas que lembram os velhos Backstreet Boys, de álbuns multiplatinados como Backstreet Boys (1996), Millenium (1999) e Black and Blue (2000), que venderam juntos mais de 70 milhões de cópias. Mas também não são mais legais do que a bunda-molice restante.

“Siberia” é a única balada que funciona, pela despretensão e simplicidade dos versos: “My heart did time in Siberia / was waiting for the lie to come true / Because it's all so dark and mysterious / when the one you want doesn't want you too”. Bem legal, mas nada que justifique o investimento no A.J. para largar o vício em bebida e drogas e no Nick Carter para largar a Paris Hilton. Nem que responda a pergunta: quem chamou os Backstreet Boys em 2005?

Super românticos, pagando de gatões

» leia/escreva comentários (32)