Busca

»»

Cadastro



»» enviar

Anjinha X Capetinha

17.04.06

por Braulio Lorentz

Pink - I’m Not Dead

(SonyBMG, 2006)

Top 3: “I’m Not Dead”, “Who Knew” e “Long Way to Happy”.

Princípio Ativo:
Sobriedade

receite essa matéria para um amigo

No novo clipe da Pink, “Stupid Girls”, tem uma anjinha e uma capetinha que tentam convencer a menina do vídeo a seguir o caminho do bem (ser independente, etc) ou do mal (ser fútil, etc). No videoclipe, a capetinha perdeu, mas aqui no Pílula Pop, ela ganhou:

Capeta: Linda Perry (ex-4 Non Blondes) ensinou Kelly Osbourne e Lisa Marie Presley a serem roqueiras, e fez o mesmo com Pink. Aos poucos, Perry foi se desgarrando de sua cria, até chegar ao ponto de não assinar mais canções neste quarto disco de Pink. Então, se você tem simpatia por “Get the Party Started”, do segundo álbum, “M!ssundaztood”, de 2000, fique longe deste CD. Esse é o seu caso, Braulio.

Anja: I’m Not Dead é uma boa sacada, se levarmos em conta que Pink não lançava discos desde 2003. “I’m Not Dead”, a canção, mescla o vocal pink mauzona e pink baladeira, sem guinadas bruscas e com pinta de hit. Você gostou dessa música! Você até imaginou como seria o clipe!

Capeta: Pink está sem Perry, e parece estar também sem vodka. Em vez de dizer que a vida é a pista de dança, Pink indaga: “Como você dorme, enquanto nós choramos?”, em “Dear Mr. President”, parceria com as Indigo Girls. Pelo que sei, você prefere a Pink bêbada.

Anja: Quer coisa mais bêbada do que escrever uma cartinha pro presidente Bush?

Capeta: Sim, dizer que Deus é DJ.

Anja: “Who Knew”, “Nobody Knows” e “I’m Not Dead” são outros momentos sóbrios. “Long Way to Happy” e “Cuz I Can” ecoam a fase mais bêbada e divertida. Não minta pra si mesmo: você não achou a pior coisa do mundo.

Capeta: “Long Way to Happy” é uma balada mostra-vozeirão e “Cuz I Can” é como se o Marilyn Manson fizesse uma versão de “Tainted Love”, do Soft Cell. Como ele já fez, a faixa tem gosto de farofa requentada.

Anja: Mas você adora farofa requentada, tanto que gosta do The Darkness.

Capeta: Pink fez o que o Manson já fez, e também fez o que o Blink 182 já fez: o clipe de “Stupid Girls” é a versão menina de “All The Small Things”.

Anja: No vídeo, Pink critica Jessica Simpson e outras moçoilas. Só não vale falar mal de Britney Spears e Avril Lavigne. Pink trabalha com os mesmos produtores das duas. E você adooooora a Brit e a Avril!

Capeta: Sim, mas ao largar a Linda Perry no mesmo canto em que largou a garrafa de vodka, o resultado não foi bom. Pink não está morta, não é uma garota estúpida, mas está muito mais sóbria do que deveria estar.

A estúpida paródia de Jessica Simpson

» leia/escreva comentários (22)