Deixe-me entrar

Todo mundo fica idiota perto de criancinhas fofas. Quando elas são talentosas, então… é tóxico. Chloë Grace Moretz e Kodi Smit-McPhee somam as duas qualidades. E são a única justificativa para assistir a esse remake quase quadro a quadro do sueco “Deixe ela entrar”, feito exclusivamente para americanos com preguiça de ler legenda.

72 horas

Algumas resenhas são como brincar de Jogo dos 7 erros. Você olha para a figura toda e é tanta coisa dando errado ao mesmo tempo que é difícil apontar onde a receita desandou de vez. Acredito que no caso de “72 horas”, esse ponto tenha sido a escalação de Elizabeth Banks. A personagem dela – Lara Brennan, acusada e condenada de matar a chefe – é essencial para o filme, além de ser seu maior trunfo. Para que compremos a trama rocambolesca, é preciso que Lara seja:

  • A gente
  • Home
  • Retro
  • Homeopatia
  • Overdose
  • Plantão
  • Receituário
  • Ressonância
  • Sem categoria
  • 2020
  • 2019
  • 2018
  • 2017
  • 2016
  • 2015
  • 2014
  • 2013
  • 2012
  • 2011
  • 2010
  • 2009